domingo, 22 de novembro de 2009

Pérolas Futebolísticas

Eu sou apaixonado por futebol mas se tem uma coisa que me deixa indignado são jogadores que não jogam absolutamente nada e estão aí, ganhando rios de dinheiro e além de tudo, volte e meia, proferindo impropérios linguísticos!!!

Como diria Galvão Bueno: "Haja Coração!"

Acompanhem agora a maior coletânea da net das maiores pérolas do mundo da bola:


"A bola ia indo, indo, indo... e iu !!!" (Paulo Nunes, comentando um gol que marcou quando
jogava no palmeiras)

"No México que é bom. Lá, a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias" (Ferreira, ex-ponta esquerda do santos)

"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correta: deu um passo à frente" (João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)

"A moto eu vou vender e o rádio eu vou dar para minha avó" (Biro Biro, ex-jogador do corinthians, ao responder a um repórter o que iria fazer com o "motoradio" que ganhou como melhor jogador da partida)

"Eu disconcordo com o que você disse" (Vladimir, ex-meia do corinthians, em uma entrevista à rádio record)

"Na bahia é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar" (Zanata, baiano, ex-lateral do fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)


"Não tem outra, temos que jogar com essa mesma" (Reinaldo, do atlético, ao responder a pergunta do repórter se ele ia jogar com aquela chuva)

"Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG." (Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama à família quando em excursão à Europa)

"Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida ser humana." (Nunes, ex-atacante do Flamengo, em uma entrevista antes do jogo de despedida do Zico)

“Fiz que fui, não fui, e acabei fondo!” (Nunes, ex-atacante do Flamengo).

“Campeonatinho mixuruco, nem tem segundo turno!” (Garrincha, após ser campeão da Copa do Mundo em 58)

"As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe." (Dunga, em entrevista ao programa Terceiro Tempo)

"O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom." (Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)

"A partir de agora o meu coração só tem uma cor: vermelho e preto." (Jogador Fabão, assim que chegou no Flamengo)

"Agora que estou informatizado, vou conversar com meu procurador para cobrar meus direitos" (Cafu, do palmeiras)

"Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático
e gramático" (Vicente Matheus, eterno presidente do corinthians)

"O difícil, como vocês sabem, não é fácil" (Vicente Matheus)

"Haja o que hajar, o corinthians vai ser campeão" (Vicente Matheus)

"O sócrates é invendável, inegociável e imprestável" (Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)

“Eu vim aqui contratar o Lero-Lero.“ (Vicente Matheus ao tentar a contratação de Biro-Biro)

"Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu." (Claudiomiro, ex-meia do Inter de Porto Alegre, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu, pelo Brasileirão de 72)

"Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola." (Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)

“É tudo muito simples, uma situação que pode ser resumida em duas palavras: A-ZAR“
(Marinho Chagas, titular da Seleção na Copa da Alemanha, em 74)

"Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe." (Jardel, ex-atacante do Vasco, Grêmio e da Seleção)

"Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado." (Jardel, ex-atacante do Grêmio)

"Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma dupla sertaneja." (Jardel, ex-atacante do Grêmio)

"Eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo, fui fondo e chutei pro gol" (Jardel, ex-jogador do vasco e grêmio, ao relatar ao repórter o gol que tinha feito)

"Clássico é clássico e vice-versa" (Jardel)




"O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom." (Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)

“Bom, eu não achei nada, mas o meu companheiro ali achou uma correntinha; acho que é de ouro, dá pra ele vender!” (Josimar ex-lateral do botafogo, ao ser perguntado o que ele achou do jogo).


"É meu amigo, Brasil e Argentina é sempre Brasil e Argentina" (Galvão Bueno)

“Adriano tá com uma disposição, correndo o campo todo, parece um LEÃO ENJAULADO, amigo!” (Galvão Bueno)

"O jogo só acaba quando termina" (Galvão Bueno)

Depois da derrota, o pior resultado é o empate. (Galvão Bueno)

“Eu tô debilitado, a tarde toda eu tive caganeira, cagando pura água. Falei pro professor que não dá, porque eu tô tremendo.” (Marcinho, jogador do Grêmio, explicando por que o time perdeu o jogo)

O Brasil foi fazer um amistoso na África do Sul, um reporter vem e pergunta pro Amaral: "O que você acha do Apartheid??"
E ele reponde: "Eu não conheço ele, mas se o professor mandar eu marcar ele, eu marco.."


E pra fechar o balão com chave de ouro:
Em entrevista a uma rádio católica, após titulo do Cruzeiro no Campeonato Mineiro,
um torcedor entra em campo e rouba a roupa do atacante Gil, quando o repórter pergunta:
"Gil, o torcedor entrando em campo, tirando a roupa de você, vale tudo pra comemoração?"
Gil: "Só não vale dar o cu, mas o resto vale tudo!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...