quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Mötley Crüe Relançando o álbum "Dr. Feelgood"

Pra quem curte o bom e velho Hard Rock (ou Glam Metal) californiano, pode vibrar. O MÖTLEY CRÜE está relançando o clássico álbum de 1989, “Dr. Feelgood” , em comemoração aos 20 anos da primeira tiragem do disco.

O álbum chegou ao primeiro lugar da parada da Billboard e vendeu mais de sete milhões de cópias ao redor mundo, além de ter mordido duas indicações ao Grammy.

O relançamento de “Dr. Feelgood” é recheado com um segundo CD de raridades contendo quatro demos tiradas de ensaios e mais quatro faixas gravadas ao vivo no Moscow Music Peace Festival 89, na Rússia.

Eu tenho todos os CDs remasterizados do Crüe que já contam com as faixas extras apresentadas nesse relançamento mas quem ainda não tem, vale muito a pena. Além de ser um clássico da banda, tem um CD Bonus que é muito bacana.

Confira as faixas do relançamento:

Disco 1:
"T.nT. (Terror in Tinseltown)"
"Dr. Feelgood"
"Slice of Your Pie"
"Rattlesnake Shake"
"Kickstart My Heart"
"Without You"
"Same Ol' Situation (S.O.S.)"
"Sticky Sweet"
"She Goes Down"
"Don't Go Away Mad (Just Go Away)"
"Time for Change"

Disco 2:
"Dr. Feelgood" (demo)
"Without You" (demo)
"Kickstart My Heart" (demo)
"Get It For Free" (remix)
"Time for Change" (demo)
"Girls Girls Girls" (live version)
"Red Hot live" (live version)
"All In The Name Of Rock" (live version)
"Dr. Feelgood" (live version)

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Metallica - Orgulho, Paixão e Glória: Três Noites na Cidade do México



Já está disponível para o mercado latino o novo DVD do Metallica - Orgullo, Pasión y Gloria, com os shows gravados nos dias 4, 6 e 7 de Junho de 2009 no Foro Sol, Cidade do México, que lotou três noites com mais de 200.000 pessoas em um fim de semana.

Existem 4 versões disponíveis do lançamento exclusivo da América Latina. São eles: DVD, DVD + 2CDs, 2DVDs + 2 CDs, e Blu-ray, lançado no Brasil em 15 de Dezembro, com o nome de "Orgulho, Paixão e Glória: Três Noites na Cidade do México".

Tracklist DVD e Blu-ray

The Ecstasy Of Gold
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
Disposable Heroes
One
Broken, Beat & Scarred
The Memory Remains
Sad But True
The Unforgiven
All Nightmare Long
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Fight Fire With Fire
Nothing Else Matters
Enter Sandman
The Wait
Hit The Lights
Seek & Destroy



Tracklist DVD + 2CDs DVD
The Ecstasy Of Gold
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
Disposable Heroes
One
Broken, Beat & Scarred
The Memory Remains
Sad But True
The Unforgiven
All Nightmare Long
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Fight Fire With Fire
Nothing Else Matters
Enter Sandman
The Wait
Hit The Lights
Seek & Destroy

CD #1
The Ecstasy Of Gold
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
Disposable Heroes
One
Broken, Beat & Scarred
The Memory Remains
Sad But True
The Unforgiven

CD #2
All Nightmare Long
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Fight Fire With Fire
Nothing Else Matters
Enter Sandman
The Wait
Hit The Lights
Seek & Destroy

Tracklist 2DVDs & 2CDs DVD #1
The Ecstasy Of Gold
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
Disposable Heroes
One
Broken, Beat & Scarred
The Memory Remains
Sad But True
The Unforgiven
All Nightmare Long
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Fight Fire With Fire
Nothing Else Matters
Enter Sandman
The Wait
Hit The Lights
Seek & Destroy

DVD #2
That Was Just Your Life
The End Of The Line
Holier Than Thou
Cyanide
Blackened
Helpless
Trapped Under Ice
Turn The Page
The Prince
No Remorse
Fuel
Wherever I May Roam
Harvester Of Sorrow
Fade To Black
...And Justice For All
Dyers Eve

CD #1
The Ecstasy Of Gold
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
Disposable Heroes
One
Broken, Beat & Scarred
The Memory Remains
Sad But True
The Unforgiven

CD #2
All Nightmare Long
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Fight Fire With Fire
Nothing Else Matters
Enter Sandman
The Wait
Hit The Lights
Seek & Destroy

Pra amenizar o fato de não ir ao show em São paulo, meu DVD duplo já está devidamente encomendado. Depois que assistir comento sobre a performance da banda em si.

abçs

domingo, 27 de dezembro de 2009

Mötley Crüe - Tudo Que vc Precisa Saber Sobre a Banda


Esse post foi escrito especialmente para os NÃO fãs do Mötley Crüe, uma vez que percebo que muita gente nunca ouviu falar da banda, sendo que o Crüe é uma das melhores da safra Hard Rock californiana oitentista.

Eles são desconhecidos do público brasileiro, pelo menos para os não fãs de rock, mas a verdade é que principalmente nos Estados Unidos e Japão o Mötley Crüe é uma banda com demanda gigante e não tocam em lugares com capacidade pra menos de 10.000 pessoas, com turnês gigantescas.

Eu não sei explicar o fato dos caras terem sido ignorados pelo mercado brasileiro uma vez que o som é semelhante (apesar de seus elementos Hard Rock característicos que diferenciam uma banda da outra) ao de bandas como Skid Row, Guns N' Roses, Poison, Bon Jovi e outras que já tiveram sua chance nas rádios brasileiras.

Sendo assim, acomodem-se confortavelmente em seus assentos pois a postagem é um pouco longa mas vai valer a pena. Com vcs, a banda mais polêmica do cenário Hard Rock dos últimos 25 anos: MÖTLEY CRÜE.

A banda foi formada oficialmente no ano de 1981, pelo baixista Nikki Sixx e pelo polêmico baterista Tommy Lee. Juntaram-se à eles o vocalista Vince Neil e o guitarrista Mick Mars. Logo o quarteto passou a tocar nos bares e casas noturnas de Hollywood. Desordeiros desde o início, o Mötley Crüe chamava mais a atenção da mídia pelos escândalos que envolviam seus membros do que pela música em si, fato que rendeu o apelido de "Bad Boys of Rock n´ Roll".

Através de uma gravadora independente, a Lethur Records, a banda lançou seu primeiro álbum, Too Fast For Love, que alcançou certa popularidade e abriu as portas pra que a banda assinasse um contrato com a Elektra Records, que remixou e relançou o album, com melhor qualidade de som e divulgação bem maior.

1983 foi ano da consagração. Com o album "Shout At The Devil", emplacaram hits "Looks That Kill", "Too Young To Fall In Love", "Ten Seconds To Love", e um cover dos Beatles "Helter Skelter". O album ganhou disco de platina elevando a banda a um patamar bem maior.

Nessa mesma época, o vocalista Vince Neil, sob influência excessiva de álcool e drogas, envolveu-se em um gravíssimo acidente automobilístico, levando à morte seu amigo Nicholas Dingley, baterista da banda Hanoi Rocks. Neil foi preso por 30 dias, no ano 1985, pagou uma pesada fiança e foi solto, sendo condenado a prestar serviços comunitários.

Em 1985 saiu o terceiro álbum da banda, "Theatre Of Pain". O estilo das músicas havia mudado um pouco de direção, flertando mais com o Glam Rock, gênero que dominava o topo das paradas musicais e crescia cada vez mais.

A MTV exibia os vídeos da banda a exaustão, em especial, a balada "Home Sweet Home", estrondoso sucesso na época, elevando a banda à condição de uma das principais do cenário de Los Angeles.

A gravadora aproveitou o sucesso crescente e lançou também um home video chamado "Uncensored" (Não censurado), contendo imagens dos integrantes no dia-a-dia das gravações e tours, entrevistas e 5 videos musicais.

O ano era 1987 e o novo e quarto album, "Girls, Girls, Girls" mostrava um Mötley Crüe com motos, muito whiskey e muitas, muitas stripers. O video da faixa título foi imediatamente censurado, pelo conteúdo considerado ofensivo ( mulheres fazendo striptease).

A popularidade da banda aumentava cada vez mais e a banda tocava todas as noites pra arenas com 30.000 pessoas, somente nos Estados Unidos. Começaram então uma grande turnê mundial e contrataram ninguém menos que o Guns N' Roses pra fazer a abertura de seus shows. Conforme pode ser comprovado na biografia do guitarrista Slash (que estou lendo e comentarei mais tarde), foi nessa época que a banda mais abusou do consumo e da mistura de drogas e birita.

O que já era quase que esperado acabou acontecendo mesmo... Nikki Sixx teve uma overdose de heroína (onde Slash tb estava presente), que por muito pouco não o levou à morte, obrigando o Crüe a cancelar todas as datas de shows já agendadas, inclusive uma extensa tour pelo Japão.

Diante de tantos problemas quase que diários, em 1988, a banda tirou férias forçadas e se retirou da mídia uma vez que todos seus membros precisaram ser internados em clínicas para recuperação de drogados e alcoólatras.

O retorno em grande estilo aconteceu no ano seguinte, quando a banda lançou o que é até hoje, o mais bem sucedido album de sua carreira, "Dr. Feelgood", bem mais agressivo e pesado, e possivelmente o melhor e mais respeitado trabalho do grupo.

O clássico "Kickstart My Heart" chegou ao primeiro lugar da Billboard e se tornou música com presença obrigatória em todos os shows, por ser o maior sucesso da carreira da banda. É bom lembrar que o album foi produzido pelo lendário Bob Rock, que já trabalhou com Metallica, Aerosmith, Bon Jovi e muitos outros.

Em 1991 a banda lançou sua primeira coletânea, "Decade Of Decadence – 81-91", obviamente em comemoração aos 10 anos de sucesso e que contava com versões remix dos maiores sucessos e duas músicas inéditas, "Primal Scream" e "Angela", além de um cover para "Anarchy In The U.K.", dos Sex Pistols.

Depois de muitas brigas internas até hoje não muito bem explicadas, junto com o lançamento da coletânea, ocorreu a saída do vocalista Vince Neil, muito contestada pelo público. Neil partiu então pra carreira solo enquanto a banda se viu sem rumo.

Para substituir Neil, após muito tempo de inatividade, a banda escolheu John Corabi, então vocalista do The Scream, e que na minha opinião, tecnicamente, com vocais muito superiores ao de Neil embora de estilo muito diferente, uma vez que os vocais de Neil são mais agudos e Corabi tem um timbre mais grave, fazendo vocais mais "rasgados".

Em 1994 saiu um novo álbum homônimo, aliás, diga-se de passagem, excelente, e que trazia uma sonoridade bem mais pesada mas que não alcançou um grande número de vendas e contou com uma fraca turnê onde várias datas foram canceladas pela baixa vendagem de ingressos. Pra atender aos fãs antigos e aos interesses financeiros da própria banda o resultado não poderia ser outro: Corabi demitido.

Finalmente em 1997, Vince retornava à banda depois de uma carreira solo meia-boca. O Crüe lançou o CD de inéditas "Generation Swine", e assim como seu trabalho anterior, foi muito criticado
também.

Apesar das críticas a banda saiu em uma bem sucedida turnê, mas dessa vez foi o baterista Tommy Lee que acabou colocando água no chope da turma após ser preso e condenado a mais de 1 ano de prisão pelas constantes agressões físicas e discussões acaloradas em público com sua então esposa, a atriz Pamela Anderson. É bom lembrar tb que a banda ganhou uma atenção extra depois que diversos videos caseiros pornográficos do casal foram parar na internet, segundo Lee, roubados pelos pedreiros que trabalhavam nas obras da mansão do casal. Tommy Lee foi substituído mais tarde pelo ex-baterista da banda de Ozzy Osbourne, o talentoso Randy Castillo.

Em 2000 mais um álbum totalmente inédito, chamado "New Tattoo", o primeiro com Randy Castillo na bateria. O Crüe excursionou na Maximum Rock Tour, ao lado do Megadeth o que resultou no lançamento de um DVD ao vivo "Lewd, Crüed & Tattooed" gravado em Salt Lake City.

Assim como na gravação do DVD, toda a tour promocional do album New Tattoo foi feita com Samantha Malone, da banda Hole, na bateria, pq na época, Randy não podia tocar por algum tempo, em razão de complicações de saúde o que descobriu-se mais tarde ser um câncer na boca e que acabou resultando na morte de Randy em 26 de março de 2002.

Em 2004 o Mötley Crüe voltou com sua formação original e a banda saiu em turnê novamente. Uma nova coletânea foi lançada, "Red, White & Crüe", e mais um DVD, gravado ao vivo em abril de 2005, na turnê "Carnival Of Sins".

Ano passado a banda lançou o seu nono album de estúdio chamado "Saints of Los Angeles", excursionou 2 vezes pelos Estados Unidos com seu próprio festival itinerante chamado "Crüe Fest" e tocou o album "Dr Feelgood" na íntegra em comemoração aos 20 anos de seu lançamento.

Pra quem quiser dicas do que escutar da banda, somente a nata, seguem minhas recomendações mais abaixo, esclarecendo que eu não listei o CD com o vocalista John Corabi pq a banda ignora o mesmo.


Shout at the Devil (1983)
Girls, Girls, Girls (1987)
Dr. Feelgood (1989)
Decade of Decadence (1991) - coletânea
Red, White & Crüe (2005) - Cd Duplo coletânea
Carnival Of Sins (2006) - Cd Duplo Ao Vivo



Pra ouvir mais, procure os videos no Youtube

sábado, 26 de dezembro de 2009

Extreme - More Than Words

Alguém aí se lembra daquela baladinha acústica, "More Than Words", mega sucesso no ano de 1991? A música em questão é da banda norte-americana, Extreme, formada em 1986, em Boston, Massachusetts.

Apesar de ter ficado mundialmente conhecida por uma balada acústica, o som do Extreme sempre foi calcado no hard rock, destacando-se pelos ótimos vocais de Gary Cherone, bem como pela performance virtuosa do guitarrista Nuno Bettencourt.

A formação principal da Banda Extreme contava com o português Nuno Bettencourt na guitarra, Gary Cherone nos vocais, Paul Geary na bateria e por último, o baixista Pat Badger, que integrou o quarteto oficialmente em Outubro de 1986.

Mas nem tudo sempre foi fácil... em agosto de 1987 , depois de um show em Boston com presença de executivos de grandes gravadoras, passaram a ser bastante assediados, até que em Novembro do mesmo ano, assinaram com a A&M Records.

Somente em 1989 lançaram o primeiro álbum, chamado ‘Extreme’, que aliás não foi nenhum sucesso de vendas. Na verdade ‘Extreme’ chamou mais a atenção de músicos, pois a guitarra de Nuno mostrava: velocidade (rapidez), técnica apuradíssima e potência… o som da banda caracterizava um estilo muito diferente do que se via na época. As revistas especializadas em guitarra falavam muito sobre Nuno Bettencourt. Chegavam a dizer que ele era o “novo Eddie Van Halen".

Depois de uma turnê pela América do Norte e Japão, o Extreme lançou seu segundo álbum, ‘Pornograffitti’, em 1990. As músicas "Decadence Dance" e "Get the Funk Out" foram lançadas como singles e apesar de alcançarem o nro 19 nas paradas do Reino Unido, comercialmente o album não ia tão bem.

Foi quando a gravadora resolveu mandar um terceiro single pra algumas rádios no Arizona. O single em questão era "More Than Words", que entrou no dia 23 de março de 1991 no nro 81 da Billboard's Hot 100 e em poucos dias se tornou o nro 1 nos Estados Unidos, colocando a banda definitivamente no hall da fama. Na sequência ainda soltaram um quarto single chamado "Hole Hearted" , outra faixa acústica que chegou ao nro 4 da mesma parada.

Entraram em sua segunda turnê pelos Estados Unidos, enquanto as baladas More Than Words (o maior hit do Extreme) e Hole Hearted não saiam das rádios. O single de ‘More Than Words’, rapidamente alcançou o primeiro lugar em vários países. Durante a turnê tocaram em vários festivais e com vários grupos e cantores famosos, entre eles o Ex-Van Halen David Lee Roth.

A turnê de ‘Pornograffitti’ terminou em Honolulu, no dia 15 de Dezembro de 1991. Em janeiro de 1992, o Extreme fez um dos maiores concertos de sua história, para cerca de 60.000 pessoas, no Hollywood Rock, no Rio de Janeiro (onde eu estava presente).

No dia 20 de Abril tocaram "More Than Words" e uma versão acústica de "Love of My Life" do Queen em um Tributo a Freddie Mercury, para mais de 70.000 pessoas no estádio de Wembley.

Lançaram mais dois albuns de estúdio em 92 e 95 que não foram bem nas vendas fazendo com que a banda se separasse. Em 1996, Nuno Bettencourt iniciou sua carreira solo. Era mesmo o fim do Extreme. Gary foi anunciado algum tempo depois como novo vocalista do Van Halen.


Pra quem lembra da música e quer ouvir mais da banda eu recomendo 2 CDs: O clássico 'Pornograffitti' e o 'The Best Of Extreme: An Accidental Collocation Of Atoms?'
Hard Rock da melhor qualidade!!

Vale lembrar tb que em 2007 a banda retornou com um novo álbum de estúdio e com título em português: “Saudades de Rock”. Este foi o primeiro lançamento de estúdio da banda em 12 anos
O quinto álbum de estúdio do grupo foi produzido pelo guitarrista Nuno Bettencourt no estúdio NRG, em Los Angeles e conta com basicamente a mesma formação do clássico 'Pornograffitti', com exceção do batera, Paul Geary, que foi substituido por Kevin Figueiredo.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Barão Vermelho - Por que a Gente é Assim?

Pra inaugurar o marcador do blog "Livros", vou começar com a biografia de uma banda nacional pra lá de consagrada: "Barão Vermelho: Por que a Gente é Assim"

Assinado pelo baterista da banda, Guto Goffi, pelo produtor e amigo Ezequiel Neves, e pelo jornalista Rodrigo Pinto - editor de cultura do Globo Online - que foi responsável pela ampla pesquisa que dá sustentação à obra e pela redação final.

O livro mostra o dia-a-dia dos barões sem retoques: as festas, os envolvimentos amorosos de Cazuza, o consumo de drogas que renderam uma prisão numa turnê em São Paulo, as alegrias e tristezas que marcaram a carreira da banda.

O Barão contou com alguns empurrõeszinhos ilustres, como Caetano Veloso, que reconheceu o talento do grupo e cantou a música "Todo o amor que houver nessa vida" para uma platéia maravilhada no Canecão e Ney Matogrosso (na época namorado de Cazuza) que gravou e fez estourar pelo Brasil "Pro dia nascer feliz".

O livro inclui a trajetória do poeta Cazuza, que deixou a banda em 1985 para seguir em carreira solo, mas continuou se mantendo próximo aos integrantes, principalmente de Frejat, seu "brou".
Depois da perda, o grupo continuou sua trajetória, e avançou pelas duas décadas seguintes emplacando grandes sucessos e vivendo histórias de altos e baixos.

É curioso saber de histórias e fatos ligados aos bastidores da banda, as dificuldades mesmo depois do sucesso, as brigas e os medos, elementos que quase separaram seus integrantes. Toda a vitalidade que faz do Barão Vermelho uma referência do rock está nesse livro.

Editora: Globo
Autor: EZEQUIEL NEVES & GUTO GOFFI & RODRIGO PINTO
Ano: 2007
Número de páginas: 312
Acabamento: Brochura

Pra quem tb curte biografias, se preparem que darei mais dicas que já li em breve.

abçs

Vince Neil (Mötley Crüe) em único show no Brasil


Pela primeira vez no Brasil e em única apresentação, o vocalista Vince Neil, frontman do MÖTLEY CRÜE se apresentará em São Paulo, no dia 27 de fevereiro, no Carioca Club, em Pinheiros.

A banda que acompanhará Neil será composta por Jeff Blando (Ex-Slaughter, Guitarra), Dana Strum (do Slaughter, Baixo) e Zoltan Chaney (Bateria) e o set list vai contar apenas com os clássicos do Mötley.

A compra física dos ingressos podem ser feitas na galeria do rock, tb em SP.

O site da empresa TicketBrasil disponibilizou em sua página principal a venda de ingressos
Para mais informações, acesse: http://www.ticketbrasil.com.br e http://www.vinceneil.com.br/

Como fã de Mötley, mais uma frustração com outro show que só vai rolar em São Paulo...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal


Que o Natal possa significar pra toda a humanidade, mais que uma data de trocar presentes e beber vinho. Que as pessoas se conscientizem que o Natal é muito mais que isso, é uma época onde devemos verdadeiramente refletir sobre nosso comportamento e como tratarmos ao nosso próximo um pouco melhor, seja ele nosso amigo, parente, vizinho ou mesmo mais um estranho que esbarramos no dia-a-dia.
Pra que possamos desejar um mundo melhor, é preciso que o primeiro passo seja dado por nós mesmos, agindo e pensando da melhor maneira possível, sem egoísmo e coletivamente.

Gostaria de desejar a todos um Feliz Natal e que Jesus os abençoe com muita Paz , amor e saúde.

abçs

Rodrigo

Rodz Online

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

GUNS N' ROSES confirma shows no Brasil em março de 2010

Depois da bem-sucedida turnê Asiática, a produtora Time For Fun confirmou que a banda GUNS N' ROSES fará cinco shows no Brasil em março de 2010.

Da formação clássica do Guns N' Roses, apenas o vocalista Axl Rose e o tecladista Dizzy Reed ainda integram a banda. Os outros músicos são Tommy Stinson (baixo), Bumblefoot (guitarra), Chris Pitman (teclados e baixo), DJ Ashba (guitarra), Richard Fortus (guitarra e violão) e Frank Ferrer (bateria).

As vendas dos ingressos serão feitas a partir de janeiro, inicialmente para clientes dos cartões Credicard, Citibank e Diners (veja abaixo as datas de pré-venda para cada cidade), e uma semana depois para os demais interessados (veja abaixo as datas de vendas abertas para cada cidade).

Brasília
Show no dia 7 de março
Pré-venda a partir do dia 11 de janeiro
Vendas para todo o público a partir do dia 18 de janeiro

Belo Horizonte
Show no dia 10 de março
Pré-venda a partir do dia 13 de janeiro
Vendas para todo o público a partir do dia 20 de janeiro

São Paulo
Show no dia 13 de março
Pré-venda a partir do dia 20 de janeiro
Vendas para todo o público a partir do dia 27 de janeiro

Rio de Janeiro
Show no dia 14 de março
Pré-venda a partir do dia 15 de janeiro
Vendas para todo o público a partir do dia 22 de janeiro

Porto Alegre
Show no dia 16 de março
Pré-venda a partir do dia 18 de janeiro
Vendas para todo o público a partir do dia 25 de janeiro

Os shows fazem parte da turnê de divulgação do álbum "Chinese democracy", lançado em novembro de 2008.
Finalmente lembraram do Rio de Janeiro!!! Os locais ainda não foram divulgados, provavelmente aqui no Rio será na praça da Apoteose. Faço votos que eu possa comparecer!!!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Slayer - Still Reigning

Eu confesso...O Slayer não é nem de longe minha banda favorita mas verdade seja dita...os caras dispensam maiores apresentações.

Acabei de assistir o DVD "Still Reigning" que é nada mais nada menos que o Slayer em sua formação original (sim, com o lendário baterista, Dave Lombardo) tocando na íntegra o álbum "Reign in Blood" e dando uma aula de metal. O destaque do show é para a música "Raining Blood", onde literalmente chove sangue no palco, deixando os integrantes da banda ensanguentados.

Eu curto mais os albuns "Seasons in the Abyss" e o "South of Heaven", que tem um metal mais trabalhado, mas os "verdadeiros" fãs da banda não vão se decepcionar pois o album "Reign in Blood" é considerado o maior clássico do Slayer. O DVD imperdível ainda conta com 6 faixas bônus.

Still Reigning
1. "Angel of Death"
2. "Piece by Piece"
3. "Necrophobic"
4. "Altar of Sacrifice"
5. "Jesus Saves"
6. "Criminally Insane"
7. "Reborn"
8. "Epidemic"
9. "Postmortem"
10. "Raining Blood"

Bonus material
1. "War Ensemble"
2. "Hallowed Point"
3. "Necrophiliac"
4. "Mandatory Suicide"
5. "Spill the Blood"
6. "South of Heaven"
7. "Slayer in Their Own Words" (interview)




Brittany Murphy

A notícia já foi amplamente divulgada ontem mas meu objetivo com esse post é somente pra prestar a minha homenagem a carismática atriz Brittany Murphy, de 32 anos, que faleceu ontem (domingo, 20/12/2009), vítima de um ataque cardíaco.

Embora Brittany não fizesse parte do primeiro escalão de atrizes de Hollywood e sua imagem seja vinculada a filmes de comédia adolescentes como "As Patricinhas de Beverly Hills" e "Recém-Casados", sempre apreciei suas atuações e seu carisma , como nos filmes "Garota Interrompida" , "Sin City" e "A agenda secreta do meu namorado", seu melhor filme como protagonista. Mais um talento que parte ainda jovem dessa vida.

Sobre o ocorrido ontem:
Os bombeiros que prestaram atendimento disseram ao site "TMZ" que foi feita uma ligação para o 911 (número de emergência, nos Estados Unidos), às 8h da manhã, da casa de seu marido, Simon Monjack, em Los Angeles. De acordo com a publicação, sua mãe foi quem a encontrou caída no chuveiro, inconsciente.

Os médicos fizeram massagem cardio-respiratória assim que chegaram à casa e durante o trajeto até o hospital. Em seguida, a atriz teria sido levada para o hospital Cedars-Sinai Medical Center, mas não pôde ser reanimada.

Em 1991, aos 14 anos, Murphy teve seu primeiro papel significativo no seriado "Blossom" e estrelou filmes como "As Patricinhas de Beverly Hills" (1995), "Garota Interrompida" (1999), "Refém do Silêncio" (2001), "8 Mile - Rua das ilusões" (2002) e "Sin City" (2005).
Ano que vem poderemos rever Brittany nas telonas com sua última participação no cinema no filme "Os Mercenários", de Sylvester Stallone.

Descanse em Paz, Brittany.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Straight Edge - Drugs Are For Losers

Nem só de sexo, drogas e Rock & Roll vivem os fãs de rock. É isso mesmo.
Prova disso é o movimento Straight Edge, que pode ser definido como uma contracultura, modo de vida, ou como uma forma de resistência, abstendo-se de substâncias psicoativas, lícitas ou ilícitas.

A idéia do movimento Straight Edge (abreviado para sXe ou SxE) , modo de vida associado a música Punk/Hardcore, surgiu com o início da cultura punk, no meio de jovens de culturas distintas que simplesmente não queriam fazer uso de drogas ou de bebidas alcólicas para se divertir. Existem inúmeras razões pelas quais se escolhe ser "straight edge". Alguns o utilizam como um fundamento porque crêem que desta forma estarão mais envolvidas com sua saúde física e mental.

Existem também os que se identificam com o movimento por partilharem da opinião de que a consensualização atual do uso de substâncias alteradoras do humor contribui para a anestesia política e contenção da contestação. Quem adota esta postura procura uma forma de resistir, através da contracultura, à pressão social que incentiva o consumo de álcool, cigarro e drogas ilícitas.

O símbolo do SxE é a letra X, isso pq durante uma turnê da banda Teen Idles (adepta do SxE), eles tocaram em um bar de São Francisco, Califórnia, onde os menores de idade eram marcados com um X na mão. Assim, os garçons não vendiam bebidas alcoólicas para eles. A banda gostou tanto da idéia que divulgou em sua cidade e vários clubes e bares adotaram a mesma política. Com o tempo, os adeptos da filosofia Straight Edge começaram a usar o X até fora dos bares, e mesmo depois de completarem a idade legal para beber. Assim, ele acabou se tornando o símbolo do movimento.

Sei que talvez 99% das bandas de rock já fizeram uso de alguma droga ilícita e não é exatamente sobre esse tema que eu quero abordar, até pq, na maioria dos casos, com o passar dos anos, a própria vida se encarrega de mostrar aos usuários a roubada em que se meteram e conscientemente eles acabam procurando "se limpar". Na pior das hipóteses os infelizes não duram muito e morrem de overdose. Justamente por ter essa percepção, muitos músicos famosos de estilos variados, hoje em dia adotam a cultura SxE, caso do Kiss, Slash (ex-Guns N' Roses), James Hetfield (Metallica), Dave Mustaine (Megadeth) e por aí vai.

Quem ainda pensa que todo cara que curte rock, usa drogas e se enbebeda até cair, é melhor mudar o pensamento e se livrar do preconceito estereotipado que se criou ao longo de décadas. Graças a Deus sempre tive uma estrutura familiar bem sólida e em nenhum momento da minha vida fui tomado pela curiosidade no uso de qualquer tipo de droga, aliás, desculpas mais comuns utilizadas pelos usuários. Enfim, no meu modo de ver, o que leva uma pessoa a partir pra esse mundo talvez esteja mais relacionado a fraqueza da mente do que qualquer outra a coisa e a dependência química é e deve ser tratada como uma doença.

sábado, 19 de dezembro de 2009

O que é ser um Geek?


Você sabe o que significa ser um Geek? Não?
Então continue lendo e veja se você não é um(a).

Geek é uma palavra associada a subculturas ligadas aos computadores e internet. Nestas subculturas, um geek é uma pessoa com um talento e um interesse por tecnologia e programação acima do normal. O conceito assemelha-se ao Nerd mas não é a mesma coisa.

Nessas subculturas, uma pessoa pode ser considerada um geek pelos seus pares se reunir grande parte das características seguintes:

* É inteligente.
* É um Hacker (pelo bom sentido da definição).
* Gosta de Star Wars, Star Trek e outros filmes e seriados cult.
* Cita Mestre Yoda durante conversas.
* Na escola ou faculdade costuma corrigir seus professores.
* Usa Linux ou outro sistema operacional Unix (Exemplo, Mac OS X)
* Gosta de computadores e muitos deles sabem programá-los em linguagem estruturada como Basic, Pascal, C, Frotran, Cobol, Java e Assembler
* Gosta de jogos de computadores ou consoles e muitos gostam de desenvolver seus próprios jogos.
* Gosta de tudo relacionado a tecnologia e eletrônica.
* Gosta de coleções
* Gosta de histórias em Quadrinhos
*É muito caseiro. Curte apenas ficar em casa vendo filmes e ficar no computador.
*Curte a cultura Japonesa, como ver animes e ler mangas.
*Deixa de assistir filme em aparelhos de DVD apenas para assistir no PC
*Nunca sai para comprar algo em loja ou supermercado, sempre faz pedido pelo computador.
*Sempre que compra algo eletronico que vem com sistema operacional fica estudando para poder modifica-lo.
*Não sabe mais escrever de tanto digitar. O Geek perde a habilidade de escrever e quando escreve é com aquela letrinha de criança.

Bom, eu estou enquadrado em várias categorias: Gosto de seriados, Star Trek, coleções, quadrinhos...
E aí? Qual Geek vc é?
Image and video hosting by TinyPic

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Machine Head

Apesar de já conhecer o Machine Head desde 1995, eu nunca tinha dado tanta atenção a banda como recentemente. Nem sei o pq, mas comecei a escutar com mais frequência e a gostar muito a ponto de conseguir todo o material disponível pra curtir.

Pra quem não conhece os caras, o Machine Head é uma banda de thrash metal formada em 1992 em Oakland, Califórnia. Seu fundador é o vocalista e guitarrista Robb Flynn que originalmente fazia parte da banda Vio-lence.

Ao lado dos músicos Logan Mader (guitarra), Adam Duce (baixo, voz secundária) e Tony Costanza (bateria) , Flynn gravou uma demo de 800 dólares financiada por Duce que acabou atraindo a atenção da Roadrunner Records que bancou o primeiro álbum, chamado Burn My Eyes (1994), consagrado pelos fãs e crítica. Durante muitos anos, Burn My Eyes foi o álbum de estreia mais vendido da gravadora.

De cara o Machine Head não era tão popular nos Estados Unidos, fato que só viria a acontecer mais tarde e nos albuns seguintes, mas curiosamente fizeram um sucesso gigantesco na europa, atraindo a atenção do MTV's Headbangers Ball que chamava o Machine Head de "filhos do Slayer", pelo peso e influência que o Slayer exercia sobre eles.

Depois do lançamento do seu debut , ainda em 1994 a banda começou a acompanhar justamente o Slayer como banda de abertura por toda a europa. Depois da bem sucedida tour com o Slayer, no início de 1995 foram os headliners nas mesmas cidades que já haviam tocado, culminando com um show de encerramento da tour no famoso London Astoria.

Após passar por algumas mudanças de integrantes desde sua formação, a banda lançou em 1999 o álbum intitulado "The Burning Red", meu preferido e provavelmente o álbum mais polêmico da banda graças ao estilo musical adotado e tb pelo visual da banda que havia claramente mudado bastante. Fortes influências de new metal se apresentavam, incluindo trabalhos vocais no estilo rap e bases de guitarra mais simples.

Em compensação foi provavelmente o álbum da banda que a tornou mais conhecida ao grande público com músicas de uma forma mais facilmente comercializável. O álbum conta com clássicos como: "The Blood, The Sweat, The Tears", "Exhale The Vile " e até "Message In A Bottle" , conhecido clássico da banda do velho Sting, The Police.

Em 2003 a banda soltou o álbum Through the Ashes of Empires que foi uma volta às raízes com sonoridade mais proxima do estilo metal com que iniciaram a carreira. Este disco é considerado por muitos como o melhor da banda desde "Burn My Eyes". Conta com músicas que em pouco tempo se tornaram clássicos, como: "Imperium", "Seasons Wither" e "Descend The Shades Of Night".

O Machine Head foi a atração principal no palco True Metal do festival Wacken Open Air de 2005 com público de 40,000 fãs. A banda lançou nesse mesmo ano o DVD com o show completo que realizaram no Brixton Academy lotado em Dezembro de 2004, um documentário e alguns videos. O DVD debutou no número 13 das paradas de video norte-americanas (United States music video charts).

Em 2007 veio o album The Blackening , na minha opinião o mais bem trabalhado musicalmente porém o mais cansativo devido as faixas de longa duração. O site Blabbermouth.net comparou o album ao clássico "Master of Puppets" do Metallica. Por aí vcs já tem uma idéia da qualidade do CD. Aliás, o Machine Head gravou a música "Battery" pra uma edição comemorativa de 20 anos do álbum Master of Puppets promovida pela revista de rock americana Kerrang! e que acabou entrando como faixa bonus do CD.

Bom, tá aí um resumo da história da banda. Quem quiser fazer um apanhado da carreira dos caras, procure pelo CD ao vivo "Hellalive" e pelo DVD "Elegy".

Pra quem ainda não conhece e curte thrash de qualidade vale uma conferida. Coloquei 2 videos de fases diferentes. Primeiro o clássico "The Blood, The Sweat, The Tears" do 3º CD (The Burning Red) e depois "Ten Ton Hammer" do 2º album (The More Things Change...) Bom som!




quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Bryan Singer na direção de X-Men: First Class

Depois de manifestar seu desejo de voltar à franquia X-Men, Bryan Singer finalizou suas negociações com a 20th Century Fox e vai mesmo dirigir o novo filme dos mutantes que mostrará os primeiros dias da equipe clássica de Xavier, X-Men: First Class.

"Eu estou me preparando para dirigir um filme para a Warner Bros. chamado Jack the Giant Killer e ontem mesmo assinei contrato para fazer um X-Men Origens de First Class, o que pode ser legal. Estou empolgando",

O roteiro de First Class foi escrito por Josh Schwartz, produtor das séries de TV Gossip Girl, Chuck e The O.C. O texto deve passar por revisões com a entrada de Singer.

Pra quem , assim como eu, tb é fã do grupo mutante, sabe que apesar do mediano "Superman Returns" (que tb teve a direção de Bryan Singer), a escolha foi acertada, uma vez que o cara já conseguiu fazer uma boa adaptação dos X-Men pras telonas em uma época que filmes de super-heróis de HQs não eram levados a sério. Singer conseguiu agradar os fãs de HQs e tb aqueles que não conheciam os heróis mutantes, transformou os X-Men num estrondoso sucesso mundial (revelando Hugh Jackman) e ainda provocou o atual boom de filmes baseados em heróis das HQs.

Minha esperança é que ele consiga acertar na mão novamente como fez com os dois primeiros filmes da franquia e nos brinde com mais uma super produção de sucesso e qualidade.
Pra quem ficou curioso e não sabe, a equipe clássica (X-Men First Class) era composta por Ciclope, Dr. Hank McCoy, também conhecido como Fera, Anjo, Bobby "O Homem de Gelo" Drake e Jean Grey, na época, conhecida como Garota Marvel e que posteriormente viria a se tornar a entidade "Fênix".

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax: Shows do Big Four Confirmados!


Os boatos eram verdadeiros! Finalmente foi confirmado que os quatro grandes (BIG FOUR) do Thrash Metal, Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax, dividirão o mesmo palco pela primeira vez na história, nos shows do Sonisphere em Warsaw, Polônia e Praga, República Tcheca em 16 e 19 de Junho de 2010 com mais algumas datas de festivais ainda sendo fechadas.

Acho que nós brasileiros não teremos esse privilégio...fazer o quê, né?

Kerry King, guitarrista do Slayer: "Já era hora disso acontecer. Já era hora dos fãs finalmente terem o que eles querem. Isso é incrível."

Scott Ian, guitarrista do ANTHRAX: "As pessoas tem conversado sobre estas quatro bandas tocando juntas desde 1984. Isso são vinte e seis anos de expectativa!! E o fato é, eu acredito que não só atenderemos as expectativas como iremos estilhaçá-las! Nunca antes quatro bandas tão influentes como nós quatro já fizeram isso. Imagine se The Beatles, Stones, The Who e Zeppelin já fizeram shows? Ou Sabbath, Priest, Maiden, Motörhead? Bem, posso estar exaltado aqui, mas como fã, é o quão grande eu sinto que isto é."

Dave Mustaine, líder, vocalista e guitarrista do Megadeth: "Esta é a oportunidade de uma vida para fãs de heavy metal verem as quatro grandes bandas de heavy metal na história americana juntas num palco. Se sobrar pessoas que não bateram cabeça no final do festival, elas não pertencem a este lugar."

Lars Ulrich, baterista do Metallica: "Quem imaginaria que mais de 25 anos depois de seu começo, os quatro grandes do thrash metal não só estariam ainda por aí e mais populares do que nunca, mas tocariam juntos pela primeira vez... Que destruidor!"

domingo, 13 de dezembro de 2009

Rock N Roll no Idol da Suécia

Depois de assistir aquela versão infeliz de "Back in Black" do AC/DC , na versão italiana do American Idol, dessa vez uma grata surpresa na versão sueca. E o responsável é um jovem de 21 anos chamado Erik Grönwall.

Assumidamente fã do bom e velho Rock N Roll, Erik já tinha surpreendido os jurados nas eliminatórias com uma versão de "18 And Life" do Skid Row.

Durante as apresentações do programa o cara mandou muitíssimo bem "Why Can't This Be Love" do van Halen e o clássico "Run To The Hills" do Iron Maiden!

Na minha humilde opinião já pode dar a vitória pra ele. Assistam e comentem a performance do cantor.





sábado, 12 de dezembro de 2009

Action Figures - Colecionismo

Como a maioria dos leitores já deve ter percebido, gosto de escrever sobre os temas que sou fanático como a música/Rock, cinema, filmes/DVD, seriados e cultura POP em geral. Hoje vou escrever sobre Colecionismo de Action Figures, assunto que ainda não vi na blogosfera e que talvez interesse a maioria dos blogueiros.

Colecionismo, pra quem nunca ouviu falar, é a prática que as pessoas têm de guardar, organizar, selecionar, trocar e expor diversos itens por categoria, em função de seus interesses pessoais.



Já Action Figures ou figuras de ação, foi um termo usado primeiramente pela Hasbro em 1964, ao introduzir sua linha de bonecos G.I. Joe. Até o momento só havia as chamadas "dolls" pelos norte-americanos, que eram bonecas feitas especialmente para as meninas. Daí criou-se a necessidade de um novo termo para os brinquedos para os meninos.


A minha coleção é composta mais precisamente por action figures (AFs) de personagens de filmes e de músicos de 6 polegadas (18cm). Muitos colecionadores se dedicam também aos personagens de desenhos animados, histórias em quadrinhos e video-game.







Duas empresas , Neca e McFarlane, dividem as licenças para a maioria das peças lançadas e outras empresas correm por fora. Não estou contabilizando as estátuas, somente AFs, que tem em torno de 18cm (6 polegadas) e em alguns casos são articuladas, mas existem tb outras empresas que investem em AFs de maior escala.

A minha iniciativa foi decorrente do hábito de colecionar gibis e ler quadrinhos de super-heróis, mas reparei que a reação das pessoas é , na maioria das vezes , positiva quando apreciam pela 1ª vez minha coleção, mesmo quando não conhecem os personagens.


Acredito que seja pela qualidade das figuras que geralmente são muito bem feitas e ricas em detalhes, como expressões faciais peculiares, reproduções perfeitas dos instrumentos e figurinos usados pelos artistas.

Infelizmente essas peças não são encontradas tão facilmente aqui no Brasil, pelo menos em lojas físicas, além de terem um valor salgado. Minha dica pra quem quer conseguir alguma dessas figuras é procurar no Mercado Livre ou E-bay. Os valores costumam variar entre 10 e 60 doletas, dependendo da raridade da figura.


No mundo das action figures a quantidade não significa nada, uma vez que alguns colecionadores se baseiam em bonecos de pequena escala (polegadas) e possuem centenas deles (meu caso), no entanto, existem outros que só adquirem bonecos de extremo luxo (normalmente, estátuas) e têm somente umas vinte e poucas peças, pois elas são itens caros, que chegam a custar em torno de R$ 1 mil cada.

Pra saber mais sobre o mundo das Action Figures acessem: www.figurasdeacao.com.br






Abaixo vcs podem conferir fotos da minha coleção que tem mais ou menos uns 3 anos. Basta clicar pra ampliar.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...