terça-feira, 2 de novembro de 2010

Camelot 3000


Finalmente a Panini Comics resolveu relançar em uma edição de luxo uma das melhores séries dos anos 80. Camelot 3000 mostra as aventuras do Rei Arthur, Merlin, Morgana Le Fay e os reencarnados Cavaleiros da Távola Redonda, travando uma batalha épica contra alienígenas. A maxi-série em quadrinhos foi publicada originalmente pela DC Comics em 1982.

Escrita por Mike W. Barr e com a arte de Brian Bolland, Camelot 3000 pode causar desconfiança à primeira vista, afinal de contas, eu sei que é mesmo estranho combinar as lendas arturianas com um mundo futurista e uma invasão alienígena. Mas qualquer desconfiança cai por terra logo nas primeiras páginas, uma vez que na trama de Camelot 3000, diversos elementos da trama original estão de volta, só que de uma forma diferente e inusitada.

Fazendo um resumo rápido da história, no ano 3000, a terra sofre uma invasão alienígena e influenciado pelo milenar mago Merlin, o jovem Tom acaba encontrando a tumba do Rei Arthur e desperta o monarca do seu sono profundo, trazendo de volta toda a távola redonda e cumprindo a profecia de que eles retornariam assim que a Inglaterra sofresse alguma ameaça. Dessa vez, a missão é na verdade, porrar os aliens e a meia-irmã de Arthur Pendragon, Morgana Le Fay.



Os Cavaleiros da Távola Redonda estão reencarnados em pessoas do mundo atual, e com a volta de Arthur Pendragon, despertam a consciência de suas antigas encarnações guerreiras, aprendendo a conciliar suas antigas vidas com as atuais condições. Arthur, Guinevere, e Lancelot são apresentados tradicionalmente como o famoso triângulo amoroso. Sir Galahad volta como um samurai. Sir Percival é um soldado monstruoso alterado geneticamente. Sir Tristão inesperadamente reencarna em uma mulher. Grande sacada dos roteiristas, criando uma forma de explorar os conceitos pré-concebidos da sexualidade, uma vez que o relacionamento de Tristão e Isolda é testado pela nova identidade do cavaleiro.

Elogiar os desenhos de Brian Bolland, magníficos e detalhados, é chover no molhado. Apesar de ter sido escrita há 20 e poucos anos atrás, o roteiro é da mais pura atualidade, com todos as intrigas e conflitos de interesses do mundo moderno. Uma obra única que merece figurar na coleção de qualquer fã de quadrinhos.


Editora: Panini
Lançamento: 2010
Nº páginas: 324
Impressão: Colorida
Formato: 17 x 26 cm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...