segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Enterrado Vivo

De cara pode parecer um filme de terror mas na verdade estamos falando de um thriller de suspense claustrofóbico, tenso e agonizante. Um americano que trabalhava no Iraque sofre um atentado e quando acorda descobre que foi enterrado vivo. 170 mil milhas quadradas de deserto, um caixão, um isqueiro, um celular e um homem comum lutando para respirar nos seus últimos 90 minutos de vida. O espanhol Rodrigo Cortés dirigiu o ator Ryan Reynolds nesse enorme sucesso no circuito alternativo, tanto de público quanto de crítica.



Para os fãs do cinema "porradaria e tiro", é melhor esquecer. "Enterrado Vivo" (Buried, no original) não tem nenhuma variação de cenários e os 88 minutos de duração são ambientados no caixão, iluminado somente pelo isqueiro e pelo Blackberry enterrado junto do protagonista. A coisa fica mais apavorante quando o protagonista fica privado das fontes de luz e nós, espectadores, também em completa escuridão, embarcamos na experiência, ouvindo apenas a respiração ofegante da falta de oxigênio do personagem.

Apesar de alguns furos aqui e ali, o diretor espanhol Rodrigo Cortés conseguiu superar o desafio de sustentar um longa-metragem com um conceito não convencional, filmando um espaço mínimo em ângulos inventivos e Ryan Reynolds comprovou sua versatilidade e alcance dramático na interpretação do agonizante aprisionado. O filme fez sua estréia no prestigiado Festival de Sundance, ganhando muitos aplausos além de ter recebido críticas positivas. Quem gosta de filmes alternativos vale dar uma conferida.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...