terça-feira, 29 de março de 2011

VIPs


Assisti e gostei do filme que conquistou quatro prêmios e foi o grande vencedor do Festival do Rio, "VIPs". A película é o trabalho de estréia em longa-metragem do diretor publicitário Toniko Melo, com produção da O2 Filmes e de Fernando Meirelles (Cidade de Deus). "VIPs" foi bancado em parte, do orçamento de R$ 8 milhões, pelo estúdio Universal Pictures e tem como principal atração, o sempre excelente, Wagner Moura como protagonista.

Os roteiristas Bráulio Mantovani (“Tropa de Elite 1 e 2″, “Cidade de Deus”) e Thiago Dottori partiram da história real para criar uma obra de ficção sem nenhum compromisso com a realidade, embora a projeção não esclareça esse detalhe. Na verdade, o filme é inspirado no livro “Vips – Histórias Reais de um Mentiroso”, de Mariana Caltabiano, que aliás, também já li e recomendo, já que muitas histórias contadas no livro não aparecem no filme.

Atualmente passando uma temporada na cadeia, Marcelo Nascimento da Rocha, a estrela do livro e do filme, ficou famoso por conta de sua carreira de estelionatário, cujo auge de seus golpes foi se passar pelo filho do presidente da companhia aérea Gol, Henrique Constantino, durante a festa conhecida como Recifolia, um carnaval fora de época de Recife, em 2001. O gaiato ainda teve a ousadia de dar uma entrevista para Amaury Jr.

Na história, Marcelo (Wagner Moura) é um introvertido adolescente no Paraná, criado pela mãe e que sofre com a ausência do pai, tendo dificuldades de se encontrar na vida. Dono de uma personalidade camalêonica, Marcelo cria os mais variados personagens para compensar suas frustrações. É justamente com esse talento pra criar novas identidades e movido pelo desejo de “ser alguém” na vida, que Marcelo foge de casa e acaba parando num aeroclube no Mato Grosso do Sul. Sempre inventando novos nomes e mudando o visual (são ao menos seis visuais), Marcelo se envolve com o tráfico, contrabando e, finalmente, tem seu ápice da contravenção encenando a farsa em Pernambuco.

Pode parecer que "VIPs" é um daqueles filmes sobre golpes, mas apesar de contar com ingredientes do gênero, o filme coloca em primeiro plano um personagem cheio de conflitos internos, que transforma suas criações em alter egos, acreditando ser na verdade suas invenções e misturando as personalidades. O resultado final é um produto refinado, com roteiro e história redonda, explorando com eficiência um pouco de humor, suspense e drama.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...