quinta-feira, 5 de maio de 2011

Iron Maiden - Incidentes no Brasil

O Iron Maiden visitou o Brasil tantas vezes que já é coisa nossa. Agora o que muitos fãs não sabem é que a banda já passou por poucas e boas em terras brasileiras.

Os pequenos incidentes ocorridos nos dois shows do Rock in Rio, tanto em 1985, com o acidente de Bruce Dickinson com a sua guitarra em “Revelations”, quanto na terceira edição em 2001, pela quase invasão de palco por um fã, foram café pequeno já que não interferiram na performance do grupo em cena.

Assim sendo, vamos relembrar alguns fatos marcantes que comprometeram e até impossibilitaram o início ou a continuidade de shows da Donzela no Brasil.






Virtual XI World Tour
02/08/1998 – Metropolitan (Rio de Janeiro/RJ)



É preciso dizer que essa apresentação entrou para o currículo da banda de uma forma negativa. Particularmente eu me lembro bem desse show pq estava lá e um fato ocorrido me chamou atenção: Depois da execução do hino “Iron Maiden”, normalmente a banda sai do palco retornando em seguida para o bis. Pois é... os caras não voltaram, as luzes se acenderam e os roadies começaram a desmontar tudo. Foi a primeira apresentação da história do Maiden em que os músicos não retornaram ao palco para o tradicional bis.
De acordo com o diário da turnê, Steve Harris justificou o fim do show por conta do forte calor que fazia dentro do metropolitan devido à superlotação e os protestos contundentes contra Blaze Bayley. Sem contar que o guitarrista Janick Gers foi "presenteado" com uma lata de cerveja na cabeça, presentinho da platéia revoltada com a performance de Blaze.


Virtual XI World Tour
04/08/1998 – Estádio Brinco de Ouro (Campinas/SP)

Cerca de duas horas antes do horário marcado para o início do show, uma forte chuva caiu em Campinas, e acabou obrigando o IRON MAIDEN a cancelar a apresentaçãos que faria na cidade, no Estádio Brinco de Ouro. Por conta do cancelamento um quebra-quebra generalizado se iniciou e equipamentos de som e de luz (montados no palco) foram destruidos, assim como alguns veículos que estavam estacionados nas redondezas do estádio. O Hospital Municipal Mário Gatti acabou atendendo dezenas de feridos no tumulto. A organização do evento estimou, somente em equipamentos eletrônicos, R$ 200 mil em prejuízos. A diretoria do Guarani não se manifestou sobre o dinheiro necessário para reparar os vidros e os banheiros quebrados.

A banda chegou a sobrevoar o estádio de helicóptero, mas acabaram cancelando a descida depois de receberem a informação de que os equipamentos de palco haviam sido danificados pela chuva. Os seis mil fãs que compareceram ao Estádio Brinco de Ouro só receberam o aviso sobre o cancelamento duas horas depois da decisão da equipe do Maiden e quinze minutos antes do horário previsto para o início do espetáculo. Cerca de cem policiais foram acionados para contornar o tumulto – com balas de borracha e gás lacrimogêneo – e muito corre-corre.



The Final Frontier World Tour
27/03/2011 – HSBC Arena (Rio de Janeiro/RJ)



O mais recente incidente do Maiden no Brasil aconteceu recentemente, quando logo no início da primeira música a grande que separava o público e o palco não suportou a pressão de mais de doze mil pessoas e cedeu. A banda continuou tocando mas se retirou do palco depois que o vocalista Bruce Dickinson pediu paciência para que se tentasse reparar a grade. Cerca de trinta minutos depois o vocalista retornou e informou que por motivos de segurança o show seria adiado para o dia seguinte. Entre vaias e revolta, nem mesmo os apelos de Bruce Dickinson para que os fãs não quebrassem nada conseguiram evitar a confusão que se formou. De acordo com fãs entrevistados pelo portal G1, houve tumulto e depredações – de cadeiras a alambrados – no setor três da plateia. Felizmente ninguém se feriu e o show transcorreu normalmente no dia seguinte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...