segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Capitão América - O Primeiro Vingador (Resenha)


Com um pouco de atraso, vou comentar aqui sobre Capitão América - O Primeiro Vingador, quinto longa da Marvel Studios e também o último que faltava para completar todos os personagens para a a aposta mais arriscada da produtora, o filme dos Vingadores que chega em 2012. A adaptação dos quadrinhos funciona melhor do que um simples filme de super-herói convencional justamente pq o diretor Joe Johnston soube explorar a ambientação na Segunda Guerra Mundial. Apesar de estarmos falando de um filme de aventura, o maestro sabiamente focou o filme na história do personagem central, o patriota Steve Rogers, e o resto só serviu como pano de fundo para o desenrolar da ação.

Aliás, a trama em si é o seguinte, Steve Rogers, um jovem franzino e asmático, que tenta diversas vezes, sem sucesso, se alistar no Exército norte americano durante a Segunda Guerra Mundial após o ataque a Pearl Harbor. A chance de servir ao seu país acaba vindo pelas mãos de um misterioso médico alemão, responsável por um programa clandestino do governo para criar um super soldado. Apesar do sucesso do projeto, um acidente provocado por um espião faz com que Steve seja o único super soldado criado e se torne o Capitão América. Cabe ressaltar que os confrontos entre o Capitão América e seu arqui-inimigo, o Caveira Vermelha (Hugo Weaving), deixam um pouco a desejar e não apresentam desfecho, dando um gancho para uma sequência.

Falando das atuações, Chris Evans, que viveu o Tocha Humana nos dois filmes do Quarteto Fantástico, consegue convercer no papel principal e deixa nítida a sensação de que é seu melhor trabalho como ator até o momento, fazendo a gente esquecer todo seu lado canastrão. O bom elenco conta ainda com Hugo Weaving no papel do Caveira Vermelha e que dispensa maiores comentários, uma vez que já é bem conhecido por suas atuações geniais, Stanley Tucci no papel do Dr. Abraham Erskine e Tommy Lee Jones como General Chester Phillips, responsável pelos poucos, porém bem colocados momentos cômicos.

Destaque para os efeitos especiais e a computação gráfica de grande qualidade, principalmente nas cenas envolvendo o franzino Steve Rogers, que beiram um realismo absurdo. No fim das contas, saldo positivo mais uma vez para a Marvel que com o Capitão América, conseguiu superar a desconfiança dos fãs, apresentando um filme sólido e carismático e que certamente vai agradar aos fãs dos quadrinhos como também ao público em geral, já deixando o palco montado para Os Vingadores.

Não esqueçam a sensacional cena após os créditos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...