quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Whitesnake e Judas Priest - Citibank Hall, RJ, 11/09/2011


Fiquei devendo mas finalmente vou comentar sobre o showzaço das bandas Judas Priest e Whitesnake no último domingo, no Citibank Hall, Rio de Janeiro. Com um excelente público, beirando a casa das seis mil pessoas, fomos brindados com mais de 3h e ½ de hard rock e heavy metal da melhor qualidade.




O Whitesnake teve a missão de abrir os trabalhos e por conta disso só pode utilizar metade do palco. Às 21h30 em ponto o vocalista e líder da banda David Coverdale, atacou de "Best years", do álbum "Good to be bad".  O Whitesnake está promovendo o seu último trabalho, o álbum "Forevermore" e prosseguiu o show alternando clássicos com as novas canções de "Forevermore". Depois de tocar "Love ain't no stranger", Coverdale rasgou uma seda para a cidade, dizendo estar muito feliz de estar de volta ao Rio de Janeiro. Durante o hit "Is this love?", uma fã mais exaltada atirou um sutiã vermelho no palco, que foi arrematado pelo guitarrista Doug Aldrich. Falando na banda, também nas guitarras, o excelente Reb Beach, Michael Devin no baixo e Brian Tichy na bateria.




Durante 75 minutos o Whitesnake intercalou clássicos como "Give me all your love", "Here I go again" e "Still of the night" com as canções novas como "Steal your heart away", "Love will set you free" e "Forevermore". Coverdale cantou no estilo capela "Soldier of fortune" e fechou com "Burn", relembrando seus tempos de Deep Purple. Senti falta de "Fool for your loving" e "Bad Boys". O show foi bem legal mas um ponto negativo foi que as músicas estavam um tom abaixo do original. Mas valeu assim mesmo.





Depois de um pequeno descanso, às 23h15 foi a vez do Judas Priest apresentar para os cariocas a "Epitaph" tour, que marca a despedida da banda as grandes tours mundiais. O Judas Priest, que conta com o vocalista Rob Halford, o guitarrista Glenn Tipton, o baixista Ian Hill, o baterista Scott Travis e o guitarrista Richie Faulkner, que substitui K.K. Downing, pincelou toda a sua carreira, tocando músicas de quase todos os álbuns e usou e abusou dos efeitos pirotécnicos, como labaredas, muito gelo seco e várias sequências de lasers que criam um espetáculo visual sensacional. No fundo, imagens projetadas das capas dos discos e pequenos videoclipes para criar o clima para as músicas executadas.




Rob Halford não poupou esforços na mudança dos figurinos e exibiu sua vasta coleção de casacos de couro. Os pontos altos foram em "Prophecy", onde o vocalista entrou no palco encapuzado com um cajado na mão, representando o lendário Nostradamus. Já em "Hell bent for leather", como não podia ser diferente, Halford entrou com a tradicional Harley e antes de "Youve got another thing comin", uma rasgação de seda para o Brasil, com o vocalista entrando enrolado na bandeira brasileira. A música ainda recebeu os acordes iniciais do hino nacional brasileiro, executados pelo guitarrista Richie Faulkner, que levou o público ao delírio.





Depois de aproximadamente 2 horas de pauleira, o Judas mostrou que tem muita lenha pra queimar e deixou os cariocas em estado de graça. Aula de metal.

Fotos por Grabriela Magnani

Whitesnake Set List:
Best Years
Give Me All Your Love
Love Ain No Stranger
Is This Love
Steal Your Heart Away
Forevermore
Guitar Duel
Love Will Set You Free
Drum Solo
Here I Go Again
Still Of The Night
Soldier of Fortune
Burn

Judas Priest Set List:
Rapid Fire
Metal Gods
Heading Out to the Highway
Judas Rising
Starbreaker
Victim of Changes
Never Satisfied
Diamonds & Rust
Dawn Of Creation
Prophecy
Night Crawler
Turbo Lover
Beyond the Realms of Death
The Sentinel
Blood Red Skies
The Green Manalishi (With the Two Pronged Crown)
Breaking the Law
Painkiller

Bis:
The Hellion / Electric Eye
Hell Bent for Leather
Youve Got Another Thing Comin

Bis 2:
Living After Midnight



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...