domingo, 9 de outubro de 2011

Metallica - 20 Anos do ‘Black Album’


Muito se falou dos 20 anos do album "Nevermind" do Nirvana, que revirou o mercado fonográfico e ditou uma nova tendência para o rock. Mas como eu não sou tão fã assim do Nirvana, prefiro lembrar de outro aniversário...o do album “Metallica”, mais conhecido mundialmente como “Black Album”, justamente por conta da capa preta com apenas um discreto logo do Metallica e uma cobra, referência à  bandeira de Gadsden, usada pelos fuzileiros navais durante a revolução americana.

O black album também completou 20 primaveras no último mês de agosto e foi o responsável por alçar, não só o Metallica mas todo um estilo, ao mainstreem. Com mais de 15 milhões de cópias vendidas nos Estados Unidos e mais de 22 milhões em todo o planeta, nunca uma banda de trash metal tinha alcançado tal façanha. A verdade é que o black album representou um divisor de águas para a banda, que ganhou muito mais que perdeu. Enquanto alguns fãs mais xiitas viraram as costas para o Metallica, para os menos radicais e apreciadores de um bom rock n' roll e de boa música, o album é uma pérola, independentemente de ser um album mais comercial e da sonoridade diferente dos seus quatro antecessores  (“Kill ‘Em All”, “Ride the Lightning”, “Master of Puppets” e “…And Justice For All”).


O Metallica já mereceria respeito por ter sido uma das primeiras bandas que ousou apostar em uma sonoridade diferente baseada naquilo que os músicos realmente queriam fazer. As mudanças saltavam aos ouvidos de cara. Apesar de manter o peso, os andamentos estavam mais lentos, a duração das músicas também diminuiram, vocais mais limpos e menos gritados e uma balada pra lá de radiofônica (“Nothing Else Matters”), algo impensável apenas dois anos antes para uma banda thrash nos padrões do Metallica.

Para auxilia-los nesse empreitada, a banda contou com o produtor Bob Rock, que já possuia um currículo respeitável e contabiliza trabalhos com Mötley Crüe, Aerosmith e Bon Jovi. Apesar das mudanças visando um som mais comercial, é inegável que Bob Rock ajudou o Metallica a popularizar o heavy metal no início dos anos 90 e conseguiu uma produção espetacular para o album.



Eu tenho um carinho em particular por esse album pois foi com ele que eu realmente me tornei um fã do Metallica, justamente depois de assistir a apresentação da banda no MTV Video Music Awards de 1991, tocando "Enter Sandman".  A partir dai, busquei os trabalhos anteriores e passei a acompanhar a banda. Voltando a falar do album..."Enter Sandman", "Nothing Else Matters", "Sad But True", "Wherever I May Roam" e "The Unforgiven" foram os hits de sucesso do album que ao meu ver tem mais 3 pauladas clássicas: "Through the Never", "My Friend of Misery" e "Of Wolf and Man".

O album é tão importante que ganhou um DVD especial com detalhes sobre a sua produção, com a banda, anos depois, comentando todo o processo de criação e gravação. Aproveitando a dica do DVD, vale assitir também ao DVD "A Year and a Half in the Life of Metallica - Part 1 & 2", que abrange desde a produção do "Black Album" até a tour mundial que a banda fez para promove-lô.

Gostou do post? Então dá uma curtida no link do Rodz Online no facebook







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...