quinta-feira, 31 de março de 2011

Ozzy - Começou a Tour Brasileira 2011

O madman, Ozzy Osbourne, já está em solo brazuca e abriu sua série de cinco shows por aqui com uma apresentação de pouco mais de 1 hora e 30 minutos de duração na noite de ontem (quarta-feira 30/03), no Ginásio Gigantinho, em Porto Alegre.

Com um público estimado em 12 mil pessoas, Ozzy, mostrou vitalidade, mesmo com 62 anos de loucuras nas costas. O velho Ozzy brincou com o público, jogou água e espuma nos fãs com baldes e uma mangueira e fez a alegria do público gaúcho.

Anotem aí as próximas paradas do Príncipe das Trevas no Brasil: Sábado (2), na Arena Anhembi, em São Paulo, terça, em Brasília (5), Quinta, no Citybank Hall, no Rio de Janeiro (7) e no outro sábado, em Belo Horizonte (9).

A quem interessar possa, a banda que acompanha o Madman é formada por Tommy Clufetos (bateria), Rob Blasko (baixo), Adam Wakeman (teclado) e Gus G. (guitarra).

O repertório de ontem foi o mesmo de outros shows da tour mundial e não deve trazer nenhuma mudança para os próximos shows no Brasil. Confiram abaixo o atual setlist:

1 - “Bark at the moon”
2 - “Let me hear you scream”
3 - “Mr. Crowley”
4 - “I don´t know”
5 - “Fairies wear boots”
6 - “Suicide solution”
7 - “Road to nowhere”
8 - “War pigs”
9 - “Shot in the dark”
10 - “Rat salad”
11- “Iron man”
12 - “I don´t want to change the world”
13 - “Crazy train”

Bis
14 - “Mama, I´m coming home”
15 - “Paranoid”


Eu já garanti o meu ingresso! Agora é só aguardar o madman na cidade maravilhosa outra vez!


terça-feira, 29 de março de 2011

VIPs


Assisti e gostei do filme que conquistou quatro prêmios e foi o grande vencedor do Festival do Rio, "VIPs". A película é o trabalho de estréia em longa-metragem do diretor publicitário Toniko Melo, com produção da O2 Filmes e de Fernando Meirelles (Cidade de Deus). "VIPs" foi bancado em parte, do orçamento de R$ 8 milhões, pelo estúdio Universal Pictures e tem como principal atração, o sempre excelente, Wagner Moura como protagonista.

Os roteiristas Bráulio Mantovani (“Tropa de Elite 1 e 2″, “Cidade de Deus”) e Thiago Dottori partiram da história real para criar uma obra de ficção sem nenhum compromisso com a realidade, embora a projeção não esclareça esse detalhe. Na verdade, o filme é inspirado no livro “Vips – Histórias Reais de um Mentiroso”, de Mariana Caltabiano, que aliás, também já li e recomendo, já que muitas histórias contadas no livro não aparecem no filme.

Atualmente passando uma temporada na cadeia, Marcelo Nascimento da Rocha, a estrela do livro e do filme, ficou famoso por conta de sua carreira de estelionatário, cujo auge de seus golpes foi se passar pelo filho do presidente da companhia aérea Gol, Henrique Constantino, durante a festa conhecida como Recifolia, um carnaval fora de época de Recife, em 2001. O gaiato ainda teve a ousadia de dar uma entrevista para Amaury Jr.

Na história, Marcelo (Wagner Moura) é um introvertido adolescente no Paraná, criado pela mãe e que sofre com a ausência do pai, tendo dificuldades de se encontrar na vida. Dono de uma personalidade camalêonica, Marcelo cria os mais variados personagens para compensar suas frustrações. É justamente com esse talento pra criar novas identidades e movido pelo desejo de “ser alguém” na vida, que Marcelo foge de casa e acaba parando num aeroclube no Mato Grosso do Sul. Sempre inventando novos nomes e mudando o visual (são ao menos seis visuais), Marcelo se envolve com o tráfico, contrabando e, finalmente, tem seu ápice da contravenção encenando a farsa em Pernambuco.

Pode parecer que "VIPs" é um daqueles filmes sobre golpes, mas apesar de contar com ingredientes do gênero, o filme coloca em primeiro plano um personagem cheio de conflitos internos, que transforma suas criações em alter egos, acreditando ser na verdade suas invenções e misturando as personalidades. O resultado final é um produto refinado, com roteiro e história redonda, explorando com eficiência um pouco de humor, suspense e drama.


segunda-feira, 28 de março de 2011

Iron Maiden - Show no Rio é Adiado!!!

A casa caiu!!! Ou melhor...a grade caiu. A grade que separava a pista vip do palco no show do Rio de Janeiro não resistiu aos fãs fiéis do Iron Maiden.



Ainda durante a primeira música, a grade começou a ceder e os repórteres, cinegrafistas e fotógrafos que estavam na frente da grade tiveram que correr para as laterais. Um cinegrafista oficial do Iron Maiden chegou a subir com seu equipamento no palco e correu para o fundo. Foi quando a grade inteira cedeu de vez, e o público, por sua vez, colou no palco.

Pelo vídeo dá pra perceber que Bruce Dickinson ficou preocupado quando viu a grade cedendo mas a banda, a princípio, não parou de tocar e Bruce disse pra platéia: "Hey caras, por favor, acalmem-se. Todos, dêem um passo para trás. A grade quebrou, e é perigoso. Não queremos ninguém ferido."

Só depois a banda parou de tocar e Bruce Dickinson foi orientado pela produção que parassem o show e que em 10 minutos a grade seria reparada. Depois de 20 minutos as vaias se tornaram mais audíveis enquanto o público começava a perder a paciência.

Foi então que o empresário da banda, Rod Smallwood, veio ao palco, de início sozinho, e depois com uma tradutora, pediu um pouco de paciência, e que novamente, o público tentasse recuar para que o show pudesse ser retomado. Passado mais algum tempo, Bruce retornou ao palco com uma tradutora para dar as más notícias.

"A grade quebrou completamente. Não queremos ninguém ferido. Não podemos tocar hoje, mas amanhã, no mesmo horário, estaremos aqui. Todos que tenham um ingresso ou uma pulseira poderão entrar. Todos que não conseguirem vir ao show de amanhã terão seu dinheiro devolvido."

A galera obviamente não aceitou bem a situação e respondeu com vaias enquanto o vocalista fez uma última tentativa de acalmar os ânimos.

"Ficamos sabendo que não há como a grade ser consertada hoje. Eu sei que isso é uma lástima. Mas, por favor, não quebrem nada quando saírem. Aqueles que não puderem vir ao show de amanhã, postaremos no site oficial como devem proceder para serem reparados. Mas eu garanto que amanhã teremos a melhor grade do mundo."


Veja no vídeo abaixo o anúncio do cancelamento e a reação do público.




O texto abaixo foi publicado no site do HSBC Arena e no site oficial do Iron Maiden:

O show foi oficialmente remarcado para segunda-feira, dia 28 de março, às 21h, por problemas técnicos com a montagem da barricada em frente ao palco.

Essa decisão foi tomada em conjunto pelo staff da banda e pela HSBC Arena por ser prioridade de ambos a segurança dos fãs. A banda irá permanecer no Rio de Janeiro mais um dia para poder realizar o show e não deixar de fora a capital carioca nesta parte da turnê. Todos os fãs poderão entrar no show de segunda-feira com os mesmos comprovantes dos tickets do show de domingo. Os que não puderem comparecer ao show de segunda poderão solicitar o reembolso a partir do dia 4 de abril:

Os que compraram ingressos na bilheteria da Arena e nos demais pontos de venda deverão se dirigir à bilheteria com os comprovantes dos tickets a partir do dia 4 de abril para o reembolso.

Os que compraram ingressos através do Call Center e da Internet, deverão entrar em contato com sac@livepass.com.br ou pelo telefone 4003 1527, munidos dos comprovantes dos tickets, também a partir do dia 4 de abril, para a solicitação do reembolso.

A banda naturalmente está consternada pelos fãs que não poderão retornar e prometem um grande show para os que puderem comparecer. HSBC Arena e a banda agradecem aos incríveis fãs por entenderem a dificuldade da situação e por sua colaboração. O Iron Maiden está ansioso para fazer um grande show!

Abertura dos portões: 18h30
Show de abertura Banda Shadowside: 19h30
Show Iron Maiden: 20h30

Informações para o PÚBLICO em geral: hsbcarena@hsbcarena.com.br
Informações para a IMPRENSA: www.mediamania.com.br / mediabox@mediamania.com.br


Matéria da Globo News

domingo, 27 de março de 2011

Iron Maiden - The Final Frontier World Tour 2011

É verdade, show do Iron Maiden em terras Brasileiras já não é mais novidade pra ninguém. A banda já se apresentou por aqui em várias outras oportunidades. Mas também é verdade que o Iron é quase uma religião, é conforme tal, arrasta seus fãs ao show com devoção semelhante a de quem frequenta a igreja ou qualquer outro culto que o valha.

Hoje é o dia do Rio, onde a banda se apresenta no HSBC Arena. Mesmo me considerando fã do Iron, dessa vez eu vou deixar passar, afinal de contas, haja grana pra tantos shows seguidos. Como daqui a duas semanas tem Slash e Ozzy, e daqui a mais um mês tem a Doro na área, depois de já ter assistido cinco vezes, o Maiden foi sacrificado da minha agenda.


Bruce em São Paulo

Bom, ontem foi a vez de São Paulo e mais uma vez a banda agradou com a qualidade que já lhe é peculiar, terminando com a tradicional ovação. A abertura ficou por conta do CAVALERA CONSPIRACY, a banda de Max e Iggor Cavalera (ambos, ex-SEPULTURA).


Steve Harris

No dia 30 de março a banda faz show em Brasília, no Ginásio Nilson Nelson. Belém recebe o grupo no dia 1º de abril. Recife é a parada seguinte, no dia 3 de abril. A última cidade brasileira a receber a banda é Curitiba, que confere a apresentação no dia 5 de abril.

O set atual foca no último CD, The Final Frontier, que diga-se de passagem, não me agradou. Confiram mais abaixo o setlist da apresentação no Morumbi na noite de 26 de março de 2011, para uma platéia estimada em 50 mil pessoas. Aliás, o set não deve ser diferente nos demais shows do Brasil.


- Doctor Doctor (intro by UFO)

Set List:
1. Satellite 15... The Final Frontier
2. El Dorado
3. 2 Minutes to Midnight
4. The Talisman
5. Coming Home
6. Dance of Death
7. The Trooper
8. The Wicker Man
9. Blood Brothers
10. When the Wild Wind Blows
11. The Evil That Men Do
12. Fear of the Dark
13. Iron Maiden

Bis:
14. The Number of the Beast
15. Hallowed Be Thy Name
16. Running Free

sábado, 26 de março de 2011

Fringe - Série Renovada!

Mesmo sendo uma das melhores séries dos últimos tempos, a audiência de Fringe continua pífia e diminui a cada novo capítulo, no entanto, graças ao apoio da legião de fãs da série, a Fox se rendeu e resolveu que vai renovar o programa para seu quarto ano.

O próprio produtor Joel Wyman, foi quem contou a novidade em seu twitter. "Fringe foi renovado! Obrigado aos fãs!".



Com a notícia da renovação de Fringe, a série deve ficar no ar pelo menos até 2012. Vamos rezar pra que todos os mistérios do seriado sejam revelados até a próxima temporada, já que, nós fãs, corremos o risco de ficarmos orfãos da série ano que vem e sem um desfecho para a saga do universo paralelo.

Lembrando que aqui no Brasil, Fringe é exibido no Warner Channel, às 22h das terças-feiras.
Pra quem ainda não conhece esse ótimo seriado, basta procurar aqui nos posts antigos aqui do blog.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Mötley Crüe - The Dirt


Falando de Mötley Crüe, em 2001, a banda lançou a autobiografia "THE DIRT - Confessions of the World's Most Notorious Rock Band", que não tem tradução em português.

O livro, um compêndio de devassidão e falta de moral, esclareceu vários pontos que até então, eram nebulosos para os fãs da banda, tanto sobre acontecimentos relacionados à banda em si, assim como à vida pessoal de seus membros.

O conteúdo abaixo é uma compilação feita pelo site Hard Times






Baixarias com as groupies

A partir da turnê de "Shout At The Devil", quando o assédio feminino à banda explodiu, eles desenvolveram uma metodologia muito criteriosa pra escolher com quem iriam ter relações sexuais; algumas vezes, faziam uma garota tirar a roupa antes do show e agachar-se no gargalo duma garrafa de champanhe e diziam a ela que se ela estivesse lá até o fim do show, poderia transar com todos os membros da banda. Em outra ocasião, duas fãs estavam "na função" com os quatro da banda, quando Nikki teve a brilhante idéia de fazer uma delas falar ao fone com a própria mãe, só que com o fone (daqueles antigos, em forma de gancho) do telefone inserido no canal vaginal da outra. Inseriram metade do fone dentro dela, Nikki discou o numero e a mãe dela atendeu. A parte de cima, do receptor, apesar de estar dentro da amiga, se fazia audível. O diálogo foi algo do tipo: _ 'Mãe?' _ 'Sim?' _ 'Só queria dizer que está tudo bem, estou "na da" fulana, só estou ligando pra avisar...' _'Tudo bem, minha filha, te cuida, ok?'


Nikki & Brandi Brandt

Se conheceram logo antes da turnê de "Dr. Feelgood", e Nikki chegou perto várias vezes de ser infiel, mas se segurou. Ela não. Tiveram três filhos juntos, dois meninos e uma menina, o que não a impediu de traí-lo com um sujeito chamado Adonis. Ele foi o último a saber. Ela viajava para o Havaí pra encontrar o matador, à custa de Nikki, dizendo a ele que estaria com algumas amigas. Nikki mandou um detetive atrás, que tirou fotos. Ele foi até a casa do sujeito armado com uma .12 decidido a dar um tiro nas bolas do cara, mas achou que não valeria a pena. Divorciaram-se, e Nikki teve que pagar sete milhões de dólares a ela, além de enfrentar uma longa batalha judicial por custódia conjunta dos filhos, os quais ela não queria que vissem o pai. Hoje em dia, os três vivem com Nikki e sua atual esposa, Donna D' Errico, além do filho de Donna e Frankie Jean, filha dos dois. Atualmente, Brandi Brandt é - segundo as más línguas - escort - de luxo em Los Angeles e é noiva de um bilionário da indústria da informática.


Vince na Cadeia

Ele só passou um mês no xilindró, já que os advogados dele conseguiram convencer o juiz que, pra pagar a indenização de dois milhões de dólares às vítimas do acidente automobilístico que matou Razzle, ele precisaria continuar excursionando pra arrecadar o dinheiro. O ex-empresário da banda, Doc McGhee, diz que essa jogada pra livrar a cara dele é o maior arrependimento que ele tem na vida. Na cadeia, Vince passava o dia lavando os carros da policia, e certa vez, uma fã descobriu onde ele estava preso e foi até lá. O carcereiro de plantão permitu que ela entrasse na cela com Vince para uma "visita intima" o que praticamente não existe nos EUA. Vince sequer foi para uma penitenciária, ficou preso em uma delegacia, repartindo a cela com um ladrão de carros de luxo (hobby de Vince).


Tommy Lee & Heather Locklear

Logo após os dois começarem a sair juntos, Tommy mostrava fotos Polaroid dos dois engajados em atividade sexual para os outros membros (sem trocadilhos) da banda e os roadies. Segundo Tommy, apesar de Heather sempre interpretar mulheres devoradoras de homens na TV, na cama ela era muito conservadora e pouco ousada. Curiosamente, uma ex-noiva de Tommy, em idos de 85, vendeu Polaroids dos dois na mesma atividade para uma revista pornô, o que enlouqueceu ele e a família dele. Ela alegou que fez isso pra comprar as alianças de noivado.




Nikki Sixx & Demi Moore

Por duas vezes, Demi e Nikki estiveram perto de começar um romance. Em 1987, ela estava em crise com Bruce Willis quando ligou pra Nikki (que estava em tour na Europa) dizendo que estaria esperando por ele em Los Angeles no dia que ele chegasse aos EUA. Ocorreu que Nikki estava no auge de seu envolvimento com drogas, e pediu a seu traficante de confiança que o esperasse com heroína numa limusine no aeroporto, e não se deu conta do mundo até cerca de 72 horas depois, quando acordou num hospital. Em outra oportunidade, ela o seguiu ate Vancouver, onde eles estavam gravando 'Dr. Feelgood', e se ofereceu pra levá-lo ao hotel. Ele estava começando a namorar Brandi Brandt e recusou a carona.





Nikki Sixx e as Drogas

Nikki foi noivo de uma aeromoça por 18 meses, e foi ela quem o apresentou à heroína e à cocaína, o famoso SPEEDBALL. Durante esse 18 meses, os dois moravam juntos e Nikki gastava cerca de cinco mil dólares por dia em drogas. E ele não faliu.


Nikki & o Capeta

Durante as gravações de "Shout At The Devil", que na verdade iria se chamar "Shout WITH the Devil", várias ocorrências sinistras ocorreram com Nikki, e foram testemunhadas por sua namorada de então, LITA FORD. Talheres voavam pela casa, se fincavam no teto de isopor, o motor do carro de Tommy explodiu durante o primeiro ensaio pro disco, e muita coisa se incendiava ou se perdia. Alguns roadies se recusaram a trabalhar com a banda durante aquele disco/turnê em virtude disso.


Nikki Sixx e as Prostitutas

Todos os membros (sem trocadilhos) do grupo são muito simpáticos às "mulheres da vida". Certa vez, Doc McGhee acompanhou Nikki em uma viagem de Tókio até a Tailândia pra ter certeza de que ele não morreria na farra. Ao chegarem a Bangkok, Nikki contratou QUARENTA (eu disse QUARENTA) prostitutas e mandou que dez fossem ao quarto de Doc. Elas viram a porta entreaberta e não se fizeram de rogadas, entraram fazendo uma baita duma zona (sem trocadilhos). Detalhe: Doc estava conversando com sua esposa ao fone no exato momento e teve que explicar que sábado não é domingo quando retornou aos EUA.

Durante as gravações de "Motley Crue", de 1994, Snake e Scotti Hill do SKID ROW visitaram Nikki, Tommy e John Corabi no Canadá. Foram a um strip club local, encheram a lata de kamikazes, e perguntaram a John se ele já tinha transado com alguma profissional alguma vez na vida. Ante a negativa, saíram os cinco numa van e pegaram duas cortesãs na rua. Pagaram 200 dólares por hora pra cada, e foram pro hotel, onde começaram a fumar maconha e tomar Bourbon. Ao final de uma hora, elas disseram: acabou o tempo, precisam pagar mais 200 pra gente continuar aqui. Tommy deu um chilique, começou a quebrar garrafas, e antes que você pudesse dizer "Girl Don't Go Away Mad" não tinha nem cheiro de mulher no quarto. Segundo as palavras de Scotti Hill, o incidente pode ser resumido da seguinte maneira: "Nós, Skid Row e Motley Crue, os bad boys do rock, acabamos de pagar centenas de dólares pra conversar com duas putas. Nós somos patéticos."


A Saída de Vince

Em 1992, os arredores de Los Angeles estavam sofrendo uma enchente. O grupo todo estava em processo de composição do álbum que sucederia "Decade of Decadence". Vince estava atrasado, e eles começaram a telefonar pra casa dele, o sinal sempre ocupado. Daí resolveram mandar um fax pela outra linha. Três minutos depois, Vince liga: "O que foi?"

Nikki: "Como assim o que foi? Estamos aqui no estúdio, estamos te ligando faz uma cara e você não atende!"

Vince: "Eu sei, as linhas estão mudas por causa da enchente..."

Nikki: "Mentira, cara! Como é que o fax chegou ate você então? Aparece aqui logo!"

Vince chegou ao estúdio uma meia hora depois...

Nikki: "Cara, você precisa dar um jeito nisso tudo. Você não escreve nada, fica olhando pro relógio quando está aqui, porque precisa ir prum torneio de golfe, ou ir pra escola de automobilismo, ou precisa comer uma estrela pornô!"

Vince: "Eu não estou agüentando essas músicas novas! Esses teclados deixam a música parecendo coisa de fresco!"

Nikki: "Vince, nós usamos teclados desde 1983..."

Vince: "Se eu gostasse mais da música, eu ficaria mais tempo, teria mais interesse!"

Nikki: "E por que você não disse isso de cara? Pelo jeito nós vamos ter que arrumar outro vocalista..."

Vince: "Então foda-se! Eu estou fora! Foda-se! estou fora dessa banda!"

Após Vince sair, Nikki diz pro resto da banda: "Ele tá fora. Tá fora de vez..."


John Corabi & Personality #9

O álbum "Generation Swine" começou a ser gravado com John Corabi, e praticamente NADA foi composto depois que ele foi demitido, o que foi provado nos tribunais, forçando a banda a dar mais de 10% das vendas pra John. O clima entre os integrantes da banda era o pior possível, devido ao gênio fofoqueiro e manipulador de Scott Humpfrey, que estava produzindo o disco. As gravações ainda existem, e há possibilidade de serem lançadas um dia, o que envolveria muitos advogados, e provavelmente seria chamado de "Motley Crue Featuring John Corabi". O que era pra ser chamado "Personality #9" foi rebatizado "Generation Swine" após a readmissão de Vince na banda.



John Corabi recém-contratado

Logo após ser integrado à banda, John foi comunicado que BOB ROCK estaria em Los Angeles pra que conversassem sobre a pré- produção do próximo álbum. O encontro estava marcado pra 1:30 da tarde. John chega à casa de Tommy e bate na porta, ninguém atende, ele vasculha a propriedade até achar uma janela e deparar-se com Nikki e Tommy pálidos, com os narizes sangrando e seringas pelo chão. Logo após, chega Bob Rock, que, ao apreciar a cena, diz que o encontro está cancelado e que não trabalhará com a banda a menos que eles se desintoxiquem e voltem à sobriedade.


Vince & Marco Garibaldi

Vince atualmente tem uma produtora de entretenimento em sociedade com Marco Garibaldi, um fotógrafo brasileiro radicado nos EUA e que é esposo da viúva de Elvis Presley, Priscila Presley.

Nikki Adolescente

Aos 14 anos, Nikki não agüentava mais a mãe alcoólatra no pé dele, e resolveu tomar uma atitude: Esfaqueou-se no braço, chamou a polícia e disse que a mãe tinha feito aquilo. Perguntado pela policia, se queria dar queixa, disse à mãe que se ela nunca mais o incomodasse, ele não daria queixa. Ela, diante da possibilidade de encarar mais de 10 anos de cana, aceitou.


Treta com os caras do Bon Jovi

Doc McGhee, empresário da banda, foi indiciado por tráfico internacional de drogas e estava com o panorama muito sujo. Resolveu promover um concerto contra as drogas e o álcool em Moscou, o Moscow Peace Festival em 1989. Disse a todos que, como só tinha figurão na lista, todo mundo tocaria pelo mesmo tempo e a ordem seria sorteada. O Bon Jovi tinha acabado de contratar Doc como empresário, e ele queria mostrar serviço. Arrumou pra que eles fossem o ultimo grupo a se apresentar (o que deixou até a banda preocupada, ninguém quer fechar pra OZZY OSBOURNE). Ele tinha arrumado com o governo soviético para autorizarem uma mega queima de fogos com a abertura do show da banda de Nova Jérsei. Na hora que o holofote aponta pra Jon Bon Jovi e os guardas russos fazem um corredor polonês pra que ele, vestido em farda de soldado soviético fosse ao palco, Tommy e Nikki voam até Doc e o intimam sobre o "sorteio". Ele nega haver jabá, mas não adianta: Tommy manda uma bomba no nariz dele, o levando ao chão, e Nikki o demite.



Tommy Lee & Honey

A mesma moça que vendeu Polaroids suas e de Tommy fazendo sexo, uma modelo alemã chamada Honey, era também uma forte representante diplomática dele. Nas festas da gravadora, numa mansão em LA, as pessoas entravam numa jacuzzi enorme, todo mundo sem roupa. Tommy mandava Honey fazer sexo oral nele por uma ou duas vezes e depois recomendava que ela fizesse a mesma coisa pros outros homens na banheira. O rodízio acontecia toda vez que a ocasião se fazia oportuna.


Preferências de Tommy

Tommy tem um fraco por mulheres que ejaculem fartamente. Sua primeira namorada séria tinha esse dom, e depois dela ele sempre procurou por outras capazes disso. Uma atriz pornô, DEBBIE DIAMOND, o apresentou a uma amiga que tinha tal habilidade, e os três costumavam sair juntos, e "degustavam" do liquido alternadamente.


Vince Comeu Pamela?

Comeu sim. Bem antes de ela conhecer Tommy, é verdade. Ele a viu no canal da Playboy dizendo que sonhava em casar com um rock star. Ele foi a uma festa na mansão da Playboy, onde ela estava e se apresentou. Os dois saíram dali, e ela pediu pra dirigir a Ferrari Testarossa branca de Vince. Bêbada e pouco acostumada a dirigir tal tipo de carro, ela arregaçou com dois outros carros e um poste, e foi presa por dirigir bêbada. Vince pagou a fiança dela, foram pra um hotel, onde finalmente colaram o sovaco no umbigo.

Vince também teve romances com Tori Spelling e Shannon Doherty, respectivamente, Donna e Brenda da série "Barrados no Baile". Segundo Vince, Shannon tem uma preferência forte por sexo anal.



Motley Crue x Iron Maiden

Certa vez, em turnê na Europa, Nikki estava no quarto do hotel, quando uma loira gostosona entra pela janela, e já vai arrancando a roupa e o agarrando. Ele, lógico, tira proveito da situação e procede como qualquer homem de sangue vermelho faria. Algumas horas depois, ele se encontra com o pessoal do Maiden, que estava fechando a tour, e toma um susto: a loira era ESPOSA de Bruce Dickinson. Agora vocês entendem os ataques aos milionários tatuados no disco solo de Bruce.

Falando em treta, Mick Mars odeia o KISS mais que qualquer outro grupo de músicos no planeta.

Pérolas da Sabedoria Popular

Segundo Nikki, homens de cabelo enrolado e mulheres estrábicas não servem pro rock e não merecem confiança. Ele abre exceções para Slash e Ian Hunter do MOTT THE HOOPLE.

"On With The Show" foi a primeira canção composta pela banda, apesar de "Nobody Know What It's Like to Be Lonely" ter sido a primeira gravada.


Nikki Gente Boa

Nikki, logo no começo da banda, tentou comer a mãe de Tommy, uma bela grega, ex-Miss Grécia. Ela, além de recusar, contou pro marido, um militar americano. Ele disse a Nikki: "Se você conseguir um beijo que seja, pode ficar com ela". O livro não esclarece se Tommy soube do incidente.


Briga de Axl com Vince

Em 1989, Vince liga pra esposa, Sharisse, pra saber como vão as coisas. ela esta chorando descontroladamente. ele pergunta o que está errado: _ "Ontem à noite, no Cathouse, Izzy estava me cantando!" _ "Izzy Stradlin?" _ "Sim... ele estava muito bêbado e puxou meu tomara que caia pra baixo, expondo meus seios." _ "Que filho da puta!" _ "Dai eu o chamei de cuzão e esbofeteei a cara dele... e... snif... ele me deu um chute de karatê no estômago! Eu desmaiei e está doendo até agora!" _ "Eu MATO esse FDP!"

Poucas semanas depois, Vince esperou Izzy sair de perto do palco, onde assistia à jam de Tom Petty e Axl Rose no MTV Awards, e logo que o viu, mandou um soco no fígado, que desarmou o guitarrista, e em seguida mandou dois cruzados no rosto dele. Com o sangue de Izzy nas mãos, ficou esperando que ele se levantasse, quando Axl veio berrando, gritando e apontou o dedo pra Vince: "Eu te mato!" Vince ficou parado, de punho em riste, esperando Axl fazer alguma coisa, mas Axl só aparou Izzy e disse: "Não mexe com ninguém da minha banda!"

Vince pensou que o incidente estava encerrado, mas Axl começou a lançar desafios pela MTV, pelas revistas, e mandando amigos transmitirem um horário pra encontrar Vince por várias vezes. Vince sempre ia e ele nunca aparecia. Cansado da situação, Vince foi até a MTV e disse: "Segunda-feira, na noite de boxe do Coliseu, basta o Axl aparecer, a gente luta três assaltos no ringue e daí vamos ver quem é o cuzão." Axl não apareceu, como todos sabem. E Vince afirma no livro que "a oferta ainda está de pé". Nikki diz, que, se fosse naquela época, Axl teria levado a pior.


Tommy & Bobbie Brown

O romance começou logo após o divórcio de Bobbie do pudim de cana do WARRANT, Jani Lane. Não seguiu em frente porque Bobbie é viciada em speed [mistura de cocaína e heroína], e ficava muito agressiva, o que propiciou vários embates físicos entre os dois, o que levou Tommy à cadeia certa vez, além dela roubar muita coisa dele pra consumir drogas. Segundo a atriz pornô Jenna Jameson, amiga de Bobbie, ela ainda quer Tommy de volta. Detalhe: Jenna deu pro Tommy também, mesmo sabendo disso. Jenna afirmava que não, pra não magoar a amiga, até que a esposa de Jenna (sim, esposa), Nikki Tyler, outra diva da sacanagem, confirmou tudo.






Briga de Pam & Tommy

Logo após o nascimento de Dylan, segundo filho do casal, a família estava em casa, em Malibu e Tommy resolveu cozinhar algo. Não encontrou a panela que precisava, e foi ficando nervoso, e dizendo pra Pamela que "a puta da empregada" tinha sumido com a PORRA da panela, etc. Ela disse pra ele ficar calmo, era apenas uma panela, e ele a mandava calar a boca, que ela era uma burra que não sabia de nada, e ela o mandava parar de falar palavrões na frente das crianças, etc. Apos um gritar muito com o outro, ela resolveu, ainda com Dylan nos braços, ligar pra mãe pra resolver o assunto.

Ele a mandava desligar o fone, que a mãe dela não tinha nada com isso, que o casamento era dos dois, que eles é que tinham que resolver, etc. Ela não obedeceu, até que ele arrancou o fone da parede e jogou longe. Ela o mandou parar de agir assim e mais uma vez pediu pra ele parar de xingar na frente das crianças. Ele disse a ela que ela era uma burra, e ela mandou um murro no meio das fuças dele. Ele a agarrou pelos braços e gritou: "WHAT THE FUCK IS WRONG WITH YOU?"

Ela se livrou e foi correndo pro quarto do filho mais velho, que estava gritando e chorando, e no momento que se virou pra correr, Tommy encheu a bota na bunda dela, e ainda a seguiu ate o quarto, de onde pegou o filho mais velho e o levou pra ver os sapos no quintal. Uns 20 minutos depois, ele escuta uma voz vinda de trás: "Mr. Lee, largue o garoto e ponha suas mãos para trás."

O resto vocês já sabem...

Durante sua sentença, Pamela ligava pra Tommy, fazia juras de amor, etc etc etc... até que Nikki o visitou e deu as más notícias: "Cara, a Pamela tá saindo com o ex dela, o tal Kelly Slater..."


A Volta de Vince

Tudo armação da Gravadora. NINGUÉM da banda queria Vince de volta, todos adoravam John e o novo rumo musical que a banda estava tomando. Sylvia Rhone, executiva da Elektra, conseguiu, a duras penas, armar um encontro entre a banda e Vince. Vince estava processando a banda e prometeu retirar a queixa se o encontro acontecesse, o que seria ótimo. Na entrada do prédio, proibiram Corabi de entrar, o que irritou Nikki. Ao entrar na sala, viram um Vince amarelo de problemas com o fígado, gordo, de camiseta regata e bronzeado do sol do Havaí. Após muitos xingamentos e troca de gentilezas, consideraram Vince voltar à banda e Corabi virar só guitarrista com Mick, mas a gravadora pressionou e disse que só promoveria o disco se Vince voltasse. Caso contrário, pagariam pela gravação, e o disco serviria como dedução de imposto de renda pra eles.

Negaram a volta de Vince para Corabi até a manhã do dia do anuncio oficial. Tommy ligou chorando pra contar, e dali em diante, a situação dele com o vocalista só pioraria. O resultado: "Generation Swine" vendeu metade do que o disco com Corabi vendeu, e "New Tattoo" vendeu a metade do que "Generation Swine" vendeu.


Everybody Hates Pam

Todos os integrantes do Crüe (hoje em dia até Tommy) odeiam Pamela Anderson. Nikki diz que ela é tão acostumada a ter homens morrendo mesmo pra dar "oi" pra ela que ela simplesmente não suporta que algum ser do sexo masculino a ignore, como ele fazia. Nikki dizia a Mick que "não a comeria nem com o pinto dele (Mick)". E mais: diz que ela parecia as quengas que Vince comia. E pensando bem, ela é uma das quengas que Vince comia.

Durante as gravações de "Generation Swine", ela entrava no estúdio toda sexta feira com garrafas de vodka e dizia: vamos tomar, encher a cara, hoje é sexta-feira e vocês vão ficar todos bêbados (algo de muito mau gosto, sabendo que Vince e Nikki são alcoólatras em recuperação). Seis meses depois, ela está na televisão dizendo: "Meu marido bebe demais!"


Cultura inútil

A casa onde Nikki reside atualmente com Donna tem uma piscina em forma de gato e consome 40 mil dólares por mês só de energia, água, aquecimento e empregados/seguranças. Nikki tem uma Ferrari Testarossa, uma BMW, um Cadillac 1957, uma Mini Van e três Harley-Davisons, além de uma dirt bike da Suzuki.



fonte: Hard Times

quarta-feira, 23 de março de 2011

Mötley Crüe - Pela Primeira Vez no Brasil

Finalmente o Mötley Crüe resolveu fazer uma visita ao Brasil, e é claro, a única apresentação acontece em São Paulo, dia 17 de maio no Credicard Hall, com os ingressos custando entre R$ 90 e R$ 350. Farei o possível pra assistir esse show, afinal de contas, os caras estão comemorando 30 anos de existência com esta turnê e por ser o primeiro show no Brasil, podemos esperar uma enxurrada de clássicos.



Os ingressos começam a ser vendidos em abril e a TIME FOR FUN, produtora responsável por trazer a banda já divulgou as informações sobre o show:

Local: Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17.981 - Santo Amaro – SP
Central de Vendas Tickets For Fun: 4003-5588
Apresentação:Terça-feira, 17 de maio de 2011
Horário show: 21h30
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 14 anos;
14 e 15 anos: permitida a entrada acompanhado dos pais ou responsáveis legais;
a partir de 16 anos: desacompanhados
Capacidade: 6.938 pessoasAbertura da casa: 1h30 antes do espetáculo.

R$ 90 (plateria superior - setor III), R$ 100 (plateria superior - setor II), R$ 120 (plateria superior - setor I), R$ 170 (pista), R$ 300 (camarote setor II), R$ 320 (pista premium) e R$ 350 (camarote setor I) - há meia entrada para todos os setores

terça-feira, 22 de março de 2011

Rock in Rio 2011 - Escalação até o momento

Depois daquela presepada toda de fazer enquete online, a organização do Rock in Rio 2011 confirmou mais três nomes: Guns N' Roses, Pitty e Frejat. Mesmo com o System of a Down liderando a enquete (com opções impostas, é bom lembrar!!!) e os comentários dos visitantes pedindo AC/DC exaustivamente, quem vai bater o ponto pela terceira vez no festival carioca (sem contar a edição de Lisboa em 2006) é a banda de Axl Rose, no dia 2 de outubro. Era evidente que isso aconteceria devido a proximidade que o Medina já deve ter com o GNR depois de tantos shows fechados. Alguém duvidava que o GNR tocaria no Rock in Rio? Quanta marmelada...



A escalação por enquanto:

Dia Pop - 23 de setembro

Palco Mundo: Katy Perry, Elton John, Rihanna e Claudia Leitte
Palco Sunset: Móveis Coloniais de Acaju + Orkestra Rumpilezz + Mariana Aydar; Ed Motta + Rui Veloso + convidado; Bebel Gilberto + Sandra de Sá; The Asteroids Galaxy Tour + convidado

Dia Rock - 24 de setembro

Palco Mundo: Red Hot Chili Peppers, Snow Patrol, Stone Sour, Capital Inicial e NX Zero
Palco Sunset: Marcelo Yuka + Cibelle + Karina Buhr + Amora Pêra; Tulipa Ruiz + Nação Zumbi; Milton Nascimento + Esperanza Spalding; Mike Patton/Mondo Cane + Orquestra Sinfônica de Heliópolis

Dia Metal - 25 de setembro

Palco Mundo: Metallica, Motörhead, Coheed and Cambria e Slipknot
Palco Sunset: Matanza + BNegão; Korzus + The Punk Metal Allstars; Angra + Tarja Turunen; Sepultura + Tambours du Bronx

Dia 30 de setembro

Palco Mundo: Shakira, Lenny Kravitz, Marcelo D2, Ivete Sangalo e Jota Quest
Palco Sunset: Buraka Som Sistema + Mixhell; João Donato + Céu; Cidade Negra + Martinho da Vila + Emicida; Monobloco + Macaco

Dia Rock Alternativo - 1º de outubro

Palco Mundo: Coldplay, Skank e Frejat
Palco Sunset: Cidadão Instigado + Júpiter Maçã; Tiê + Jorge Drexler; Zeca Baleiro + Concha Buika; Erasmo Carlos + Arnaldo Antunes

Dia 2 de outubro

Palco Mundo: Guns N' Roses e Pitty
Palco Sunset: The Monomes + David Fonseca; Mutantes + Tom Zé; Titãs + Xutos & Pontapés; Marcelo Camelo + Convidado.

O festival acontece entre 23 de setembro e 2 de outubro de 2011, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. Os Rock in Rio Cards, primeiro lote de 100 mil ingressos, já estão esgotados. As vendas serão retomadas em 7 de maio e os ingressos para cada dia do festival custarão R$ 190 (inteira) e R$ 95 (meia). A compra poderá ser feita pelo site oficial do Rock in Rio e shopping centers, que serão divulgados em breve pela organização.

segunda-feira, 21 de março de 2011

John Corabi - Uncovered

A recomendação de CDs do dia vai para o excelente Uncovered, do John Corabi (ex-Mötley Crüe, Ratt, The Scream, Union). Como fã do cara, não me canso de enaltecer suas qualidades vocais; e nesse CD em particular, o grande trunfo é que se trata de um album de covers, portanto, pode agradar também aos fãs das bandas homenageadas, entre elas, Bon Jovi, Guns N' Roses, Van Halen, Aerosmith, AC/DC e outros artistas mais.

Essa coletânea de covers foi lançada de forma independente em 2006 e são músicas que John gravou ao longo dos anos para albuns tributos. Vale lembrar que esse CD original é item de colecionador, raríssimo de ser encontrado no ebay e até mesmo pra baixar na net. Até bem pouco tempo atrás, só era vendido na página do John Corabi. Pra fazer a alegria da galera, vou disponibilizar umas faixas aqui...



Track List

1. Wasted (Def Leppard)
2. Hot For Teacher (Van Halen)
3. Livin' On The Edge (Aerosmith)
4. Used To Love Her (Guns N' Roses)


5. Maggie May (Rod Stewart)
6. Cat Scratch Fever (Ted Nugent)


7. Born To Be My Baby (Bon Jovi)
8. You've Got To Hide Your Love Away (The Beatles)


9. Gasoline Alley (Rod Stewart)
10. Happenings Ten Years Time Ago (The Yardbirds)
11. Shake A Leg (AC/DC)


12. He's A Woman, She's A Man (Scorpions)
13. Surrender Live (Cheap Trick)

Bonus
14. Hells Bells (AC/DC)
15. Home Sweet Home (Motley Crue)



sábado, 19 de março de 2011

Thor - Dois novos posters

Está chegando a hora!!! O filme "Thor" estréia em terras brasilis no dia 29 de abril, uma semana antes dos EUA. E pra atiçar ainda mais os fãs, saíram dois novos posters, ambos com os personagens principais. Thor tem em seu elenco Chris Hemsworth, Natalie Portman, Kat Dennings, Tom Hiddleston e Anthony Hopkins. Aguardo ansiosamente esse filme!



Pra quem ainda não assistiu, segue o segundo trailer legendado.

sexta-feira, 18 de março de 2011

AC/DC - Informações sobre DVD Live At River Plate


E vem aí mais um DVD ao vivo do AC/DC, intitulado "Live at River Plate". Será o sexto lançamento de material ao vivo da banda e como o nome já sugere, o DVD foi gravado no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, Argentina, em shows realizados nos dias 2, 4 e 6 de dezembro de 2009, em frente de 65 mil pessoas por noite.

Os shows foram parte da enorme turnê mundial ‘Black Ice World Tour Live’. Filmado com 32 câmeras inteiramente em HD, ‘AC/DC Live At River Plate’ marca o triunfante retorno da banda a Buenos Aires onde quase 200,000 fãs deram as boas vindas ao AC/DC depois de uma ausência de 13 anos na Argentina.

O filme foi dirigido por David Mallet, que tem filmado o AC/DC por mais de 25 anos, começando com ‘Who Made Who’, que também foi usado em um filme comercial convencional em 1986.

A data oficial de lançamento é 10 de maio. Agora é guardar mais essa grana...

O tracklist é o seguinte:

01. Rock N Roll Train
02. Hell Ain't A Bad Place To Be
03. Back In Black
04. Big Jack
05. Dirty Deeds Done Dirt Cheap
06. Shot Down In Flames
07. Thunderstruck
08. Black Ice
09. The Jack
10. Hells Bells
11. Shoot To Thrill
12. War Machine
13. Dog Eat Dog
14. You Shook Me All Night Long
15. T.N.T.
16. Whole Lotta Rosie
17. Let There Be Rock
18. Highway To Hell
19. For Those About To Rock (We Salute You)

Bônus:

* The Fan, The Roadie, The Guitar Tech & The Meat
* AC/DC Tour Animation


Brian Johnson, vocalista da banda, deu uma entrevista em fevereiro confirmando o último lançamento. Entretanto, Johnson não sabia dizer se podemos ou não esperar por qualquer atividade da banda ao vivo tão cedo. “Depois disso (o lançamento do pacote ao vivo) não fizemos nenhum plano”, ele disse. “Apena queremos descansar, porque estivemos na estrada por dois anos. Tocamos em frente de cinco milhões de pessoas, e merecemos um descanso”.


Trailer Oficial:




O diretor David Mallet fala sobre o combo ‘Black Ice World Tour Live’ no vídeo abaixo:




Pra quem ainda não sabe pq o AC/DC resolveu fazer seu DVD com o show da Argentina, fica fácil entender assistindo a energia dos hermanos...

quinta-feira, 17 de março de 2011

As 24 Frases mais ditas por Jack Bauer

O seriado 24 Horas acabou e deixou saudade. O lendário, temido e milagroso, Jack Bauer evitava atentados à vida do presidente, invadia embaixadas, escapava de prisões internacionais, infiltrava-se em quadrilhas de criminosos perigosos, identificava traidores dos EUA, interrogava e torturava suspeitos como ninguém, tudo isso com eficacia única. E como recordar é viver, vamos relembrar desse sensacional seriado com as 24 frases mais ditas no agitado dia do nosso glorioso Chuck Norris do novo milênio.



1. Trust me, you don't want to go down that road with me.
(Acredite, você não vai querer ir por esse caminho comigo.) Clássica frase da intimidação!

2. If you don't tell me what I want to know, then it'll just be a question of how much you want it to hurt. (Se você não me disser o que quero saber, é só uma questão do quanto você quer que isso doa.) Frase clássica da tortura!

3. You will not want to try it.
(Você não vai querer tentar isso.) Essa também é pra intimidar.

4. Tell me what I need to know!
(Me diga o que eu preciso saber!) Normalmente usada durante as torturas e sempre aos gritos!!!

5. When I’m finished with you, you’re gonna wish that you felt this good again.
(Quando eu estiver acabado com você, você vai desejar sentir isso de novo.) Pra fazer a vítima se borrar de vez.

6. You don’t understand!
(Você não entende!) Tentando se fazer de incompreendido.

7. Do you understand?
(Você entende?) Tentando se fazer de coitadinho.

8. I understand.
(Eu entendo.) Mas às vezes não entende...

9. I need you to trust me.
(Eu preciso que você confie em mim.) Ele sempre tem razão.

10. There’s no time for backup.
(Não há tempo para o backup.) Jack bauer está sempre com pressa...

11. I don’t have time to explain right now.
(Eu não tenho tempo para explicar agora.) Mas às vezes é só preguiça de dar explicações mesmo.

12. I don’t have time for this.
(Eu não tenho tempo para isto.) Muito usada quando é contrariado.

13. We don’t have much time
(Nós não temos muito tempo.) Essa é pra apressar algum molenga.

14. Secure the perimeter.
(Fixe o perímetro.) Normalmente usada quando está na cola de algum suspeito

15. Stand down.
(Se abaixem.) Jack Bauer é sempre o primeiro a notar que começou um titoteio.

16. Copy that.
(Entendido.) Essa é dita 10 vezes a cada episódio..

17. Show me your hands! I said show me your hands!!
(Mostre suas mãos! Eu disse mostre suas mãos!) A segunda frase é dita sempre aos gritos!!!

18. It’s complicated.
(É complicado.) E o que não é complicado com Jack Bauer?

19. Thousands of lives are at stake.
(Milhares de vidas estão em jogo.) Milhares de vidas americanas, obviamente.

20. Send that to my screen.
(Envie isso para minha tela.) Santo Palm...

21. We're running out of time
(Nós estamos ficando sem tempo.) Essa é quando ele quer agilidade e tem um molenga dificultando.

22. I’m so sorry
(Eu sinto muito.) Mas às vezes ele só fala da boca pra fora...

23. Damnit!
(Maldição!) Essa é quando algo dá errado! Muito comum tb...

24. That was our only lead.
(Essa era nossa única pista.) Se fosse verdade ele jamais teria solucionado os problemas da temporada e o mundo já teria se acabado... Ele sempre descobre uma nova pista!



E como Jack é mau que nem o Pica Pau, confiram quantas pessoas ele matou nas 8 temporadas de 24 horas.

terça-feira, 15 de março de 2011

Slash - Tour Brasileira em Abril 2011

É isso aí, galera! Pra quem é fã da formação clássica do Guns N' Roses, a pedida é conferir o show do SLASH, dia 6 de Abril, no Rio de Janeiro. A apresentação rola no VIVO RIO e os ingressos estão a vendas pelo site http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=13363.
Eu já garanti o meu!!!



Slash fará três apresentações no Brasil, a primeira no Rio, no dia 6 de abril, em São Paulo, no dia 7 de abril e em Curitiba, no dia 8 de abril. A apresentação na capital paulista será no HSBC Brasil, os preços vão de R$180 a R$ 360. Já o show no Rio de Janeiro será no Vivo Rio e as entradas custam de R$ 180 a R$ 220. Em Curitiba, o show será realizado no Curitiba Master Hall.

Essa pequena tour brasileira faz parte da divulgação do primeiro album solo do guitarrista, intitulado “Slash”. Pra quem não ouviu ainda, vale a pena dar uma escutada atenta, pq o album é rock n' roll puro, com qualidade acima da média, além de contar com participações de Ozzy Osbourne, Lemmy, Iggy Pop entre outras feras.







A turnê batizada de "We're All Gonna Die Tour" conta com a promessa de um set list recheado de músicas do Guns N'Roses, além das músicas do primeiro album solo do Slash e de algumas músicas do Velvet Revolver e do Slash's Snakepit. É uma excelente oportunidade para assistir um show de rock n' roll de qualidade e curtir os clássicos do Guns N' Roses como eles merecem ser tocados. Slash também virá acompanhado de Myles Kennedy (Alter Bridge) nos vocais, o baixista Todd Kerns (Age of Electric, Static in Stereo e Sin City Sinners), o baterista Brent Fitz (Alice Cooper) e o guitarrista base Bobby Schneck (Aerosmtih, Green Day e Weezer).






domingo, 13 de março de 2011

Megadeth - A História da saída de Cada Membro


Quem é fã do Megadeth sabe que a banda tem uma rotatividade de membros tão alta quanto um motel barato. Quase todos os troca-troca de integrantes do Megadeth ao longo dos anos foram atribuidos a esse cara aí do lado, o líder da banda, o vocalista e guitarrista, Dave Mustaine. Em um tópico criado no fórum oficial da banda, alguns fãs questionavam o porque de alguns membros terem sido demitidos... Dave Mustaine não deixou por menos e interveio, explicando os reais motivos (segundo ele próprio, é claro) pra cada demissão. Esse post me deu trabalho mas espero que vcs se divirtam tanto quanto eu me diverti escrevendo!


Gar Samuelson


Considerado um batera muito inortodoxo entre os demais bateristas do meio thrash metal dos anos 80 pelas suas profundas influências de jazz, Samuelson foi o baterista original do Megadeth e ficou na banda de 1984 até 1987, quando gravou os albums 'Killing Is My Business... and Business Is Good!' e 'Peace Sells...But Who's Buying?'. Gar também era conhecido pelos seus constantes abusos no uso de drogas pesadas e pelas brigas com Mustaine. Certa vez, chegou a atirar sua baqueta nas costas de Mustaine durante um show, causando uma porradaria nos bastidores. Viciado em heroína, a gota d'água foi quando Gar roubou uma parte do equipamento da banda para comprar a droga e Mustaine não perdou. Gar, Você está Demitido!

Gar Samuelson faleceu em 1999, aos 41 anos, de falência do fígado.



Chris Poland


Parceiro de Gar Samuelson, tanto de música quanto de copo e de drogas, Poland entrou para o Megadeth graças ao amigo, gravando os albums 'Killing Is My Business... and Business Is Good!' e 'Peace Sells...But Who's Buying?'. Poland era tão amigo de Gar Samuelson que ambos abusavam da heroína juntos. Também protagonizou incontáveis porradarias com Dave Mustaine e assim como o baterista, roubou equipamento da banda para comprar heroína.
Chris, Você também está Demitido!



Chuck Behler


Chuck era técnico de bateria de Gar, e acabou pegando a vaga de baterista do Megadeth de 1987 até 1989. Gravou o album 'So Far, So Good… So What!' em 1988, além de aparecer no documentário The Decline of Western Civilization Part II: The Metal Years. De acordo com Mustaine, Chuck roubou o equipamento da banda para comprar crack. Demitido!



Jeff Young


Depois que Poland havia sido demitido, a banda arrumou um guitarrista temporário chamado Jay Reynolds, que por sua vez, contratou Jeff para transcrever as músicas do Megadeth e ensiná-lo a tempo de tocar na tour que a banda ainda tinha pendente. Jeff era professor de guitarra graduado pela Fairmont High School em Kettering, Ohio e posteriormente pelo instituto de músicos de Hollywood. Após testemunhar Jeff decifrar os solos de Chris Poland em 'Peace Sells... but Who's Buying?', nota por nota em menos de 30 minutos, Mustaine decidiu demitir Jay Reynolds e contratar Jeff Young como seu novo guitarrista. Segundo Mustaine, a demissão de Jeff não foi por conta das drogas e sim por causa de uma mulher. Na época, Jeff tentou pegar a famosa Diana, não a princesa, mas uma namorada de Mustaine. Mustaine tinha uma paixão devastadora por Diana, assim sendo, o chefe não viu outra alternativa. Tá demitido, Jeff!



Nick Menza


Técnico de bateria de Chuck Behler, Nick foi convidado a se juntar ao Megadeth em 1989 e no ano seguinte gravou o clássico 'Rust in Peace'. Nick foi baterista do Megadeth de 89 até 1998, quando alegou estar com problemas no joelho. Segundo Nick, depois de algumas consultas médicas, ele foi diagnosticado com um tumor benigno e precisava parar por uns tempos depois da remoção do tumor. O Megadeth achou por bem contratar Jimmy DeGrasso, que seria um baterista temporário para não precisar cancelar nenhuma data da tour. Ainda de acordo com Nick, enquanto se recuperava da cirurgia, ele recebeu uma ligação de Mustaine que simplesmente disse: "Your services are not needed anymore" (Seus serviços não são mais necessários). Já Mustaine se defende e explica que Nick foi demitido pq deu uma de cascateiro e disse que tinha cancêr na perna e não tinha nada!!!



Marty Friedman


Considerado um dos mais talentosos guitarristas que já passaram pelo Megadeth, Marty ficou na banda de 1990 até 2000, gravou 5 albuns e fez parte da considerada formação clássica do Megadeth. Marty declarou que estava saindo amigavelmente da banda, que estava cansado de tocar heavy metal e que sentia que não estava se desenvolvendo como músico. Mustaine aceitou mas não deixou barato e ironizou, dizendo que Marty deixou a banda para tocar música japonesa e realizar seu sonho de morar no Japão. De fato, Marty mora em terras nipônicas desde 2003.



Jimmy DeGrasso


Contratado pra substituir Nick Menza em 1998, DeGrasso gravou 2 albuns de estúdio, 'Risk' e 'The World Needs a Hero', além do ao vivo 'Rude Awakening' ; e ficou na banda até 2002, quando Mustaine resolveu encerrar as atividades do Megadeth por conta de uma lesão no braço. Quando Mustaine retornou com o Megadeth em 2004, optou por não chamar Jimmy DeGrasso para as baquetas.



Al Pitrelli


Contratado pra substituir Marty Friedman em 2000 graças a indicação do então baterista Jimmy DeGrasso, Al gravou o album 'The World Needs a Hero' e o ao vivo 'Rude Awakening'. Ficou no Megadeth até 2002, e quando Mustaine resolveu parar, Al voltou para o Savatage, sua banda de origem. Em 2004, quando Mustaine voltou, Al não foi chamado de volta.


David Ellefson "Junior"


David Ellefson é o baixista original do Megadeth, estava desde o início da banda ao lado de Mustaine e ambos cultivavam uma amizade de longa data. Quando Mustaine retornou com o Megadeth em 2004 para gravar o album 'The System Has Failed', os dois se desentenderam por causa de royalties e direitos sobre o nome do Megadeth e seu catálogo. Ellefson resolveu então processar o chefe. Obviamente que Mustaine esqueceu a amizade e o demitiu. No natal de 2005, os dois jantaram juntos e se acertaram, retornando a velha amizade mas sem que Ellefson retomasse o posto de baixista do Megadeth. Em 2010, Mustaine e Ellefson concordaram em deixar qualquer pendenga mal resolvida no passado e Ellefson voltou a banda.




Nick Menza (de novo!!!)

Quando retornou em 2004, Mustaine chegou a anunciar a volta de Nick Menza as baquetas do Megadeth mas de acordo com Mustaine, os ensaios não foram bons e Nick não conseguia mais tocar. Foi demitido de novo.



James MacDonough


Também contratado em 2004, James tocou com o Megadeth por 2 anos consecutivos e em outubro de 2006, postou uma curtíssima mensagem no forum do Megadeth contendo o seguinte:

"Queria agradecer por me fazerem sentir bem-vindo e obrigado pelas ótimas memórias durante a estrada. Eu não tocarei mais com o Megadeth. Tenho certeza que Dave irá postar algo em breve. Obrigado de novo, irmãos e irmãs do Metal, James."

No dia seguinte, Dave Mustaine postou dizendo somente que não tinha nada de ruim pra dizer de James e que esperava que eles continuassem amigos. Já no tópico dos fãs, Mustaine foi lacônico e nos motivos relacionados a demissão de James, Mustaine disse: "Se apaixonou". Vai entender...



Glen Drover


Depois de conseguir a vaga de guitarrista do Megadeth em 2004, Glen pediu pra sair em 2008, alegando que precisava focar na sua vida familiar, que era a sua prioridade; e que as constantes tours estavam tendo um efeito negativo nele. De certo que a mulher estava aporrinhando a cabeça do cara. Mustaine foi sarcástico: "Glen preferiu ficar em casa para cuidar do filho".


James LoMenzo


Contratado para o lugar de James MacDonough em 2006, o baixista James LoMenzo, também conhecido como JLo rapidamente se encaixou com o Megadeth, mas com o retorno de Dave Ellefson, Jlo acabou sendo limado da banda. Aparentemente tudo foi amigável e Jlo postou em sua página no Myspace: "Estou empolgado de verdade com os dois Daves de volta. Acho que será ótimo para os fãs."

sexta-feira, 11 de março de 2011

KISS vs SECOS & MOLHADOS

Desde sempre que ouço falar da velha polêmica sobre quem copiou quem, Kiss ou Secos & Molhados. Como fã do Kiss o assunto também sempre me interessou, pesquisei e procurei saber o que existe de real e de boato nesse rolo todo. E antes que apareça algum fã do Ney Matogrosso e do Secos & Molhados aqui pra contestar, aviso que mesmo sendo fã do Kiss, não estou querendo tomar partido de ninguém, até pq admiro muito o Ney como um baita artista e cantor que ele é. Apenas estou elucidando os fatos como eles realmente aconteceram. Tudo depois de muita pesquisa, é claro.



Agora vamos aos fatos: Ney Matogrosso, ex-vocalista do Secos & Molhados tem o costume de contar sempre a mesma história quando é questionado sobre essa polêmica. Em papo com o Jornal do Brasil:

"...o Kiss é que copiou a gente! A banda já era um estrondo no Brasil e fomos ao México. O sucesso lá foi tanto que ficamos mais uma semana. A Billboard tinha publicado uma foto nossa de página inteira e dois empresários americanos quiseram me levar para os EUA. Recusei a oferta: ''Estou começando uma história no meu país e quero dar seqüência a isso''. Não queria acabar como Carmen Miranda. Inclusive disseram que minha imagem era boa, mas que o som tinha que ser mais pesado. Eu não ia mudar nosso som por causa disso. Viemos embora. Uns seis meses depois começou o Kiss, com uma maquiagem como a nossa e um som mais pesado".

Partindo dessa declaração do Ney vamos começar nossa análise da situação.

Ok, o Secos & Molhados surgiram antes e seu disco também saiu antes do "aparecimento" do Kiss, no entanto, os fãs do Kiss sabem que a banda não começou "uns seis meses depois", conforme o Ney afirmou. Muito antes disso, em 1972, ainda na época em que se chamavam Wicked Lester, Paul Stanley e Gene Simmons já experimentavam tocar maquiados. Assim sendo, vamos observar a cronologia da coisa.



Existe a possibilidade, ainda que remota, do Kiss ter copiado os Secos & Molhados, uma vez que o grupo brasileiro fez um enorme sucesso no ano de 1973 , o que dá margem de se acreditar na hipótese de uma foto dos Secos ter sido publicada na mídia americana, fazendo com que os integrantes do Kiss alterassem a maquiagem que já vinham experimentando há pelo menos um ano. É pouco provável que isso tenha acontecido conforme eu vou comentar mais adiante mas não podemos descartar essa hipótese.

Quanto a viagem, não há o que discutir, já que contamos com a evidência inquestionável das datas. O Secos & Molhados foi ao México em Março de 1974, sendo que o album de estréia do Kiss foi gravado em 1973 e lançado no dia 18 de fevereiro de 1974, portanto antes da viagem dos Secos ao México. Quando Ney foi procurado pelos empresários americanos, o Kiss já tinha seu debut nas prateleiras desde o mês anterior, com direito a maquiagem definitiva. Quem quiser dar uma conferida na data de lançamento oficial do disco do Kiss, basta clicar aqui. Para conferir a cronologia completa do Secos & Molhados, clique aqui.

Voltando a questão da possibilidade do Kiss ter visto alguma foto do Secos em 1973, volto a dizer que é pouco provável. Isso pq de acordo com o livro "Kiss Alive Forever - The Complete Touring History", de Curt Gooch e Jeff Suhs, o Kiss se apresentou maquiado pela primeira vez em 9 de março de 1973 (as fotos abaixo são do show do dia 10). Apesar de uma leve mudança, a estrutura dos desenhos ainda é a mesma e com toda a certeza a maquiagem já estava consolidada quando os Secos & Molhados lançaram seu album de estréia, em agosto de 1973. Mesmo ano, porém cinco meses depois do Kiss ter usado a maquiagem no palco pela primeira vez.



Conforme eu disse antes, não é a prova definitiva mas é quase... Não é a prova definitiva pq o primeiro show do Secos & Molhados com maquiagem foi em dezembro de 1972. Ainda assim, só mesmo se o Kiss tivesse visto o Secos & Molhados antes de lançarem seu primeiro disco e fazerem sucesso no Brasil. Pouco provável, já que em 1973 o Kiss não tinha grana sequer pra comprar uma aparelhagem de som decente. Gastar dinheiro em passagens aéreas internacionais para copiar idéias de um grupo brasileiro certamente estava fora de cogitação. Qual a possibilidade do Kiss ter visto a foto de um grupo brasileiro desconhecido em seu próprio país em uma época em que não existia Internet ou TV por assinatura?


Encerrando o papo, não estou acusando Ney Matogrosso de mentiroso, até pq a história dele é verdadeira. O único equívoco é que os empresários que o procuraram não tinham relação nenhuma com o Kiss. E por favor, também não me acusem de xenofobia ou de defender americanos. Não se trata disso. Não tem pq questionarmos a confiabilidade das fontes consultadas, até pq Gene Simmons e Paul Stanley não teriam como manipular as informações de todos os livros e sites só para forjar provas de que Kiss não copiou os Secos & Molhados.

As datas são:
Dezembro de 1972 - Primeiro show dos Secos & Molhados com maquiagem
Março de 1973 - Primeiro show do Kiss com maquiagem.
Agosto de 1973 - Lançamento do primeiro album do Secos & Molhados.
Fevereiro de 1974 - Lançamento do primeiro album do Kiss.
Março de 1974 - Dois empresários americanos abordam Ney Matogrosso no México

Me desculpem os fãs do Secos & Molhados que ainda cultivam o mito que o Kiss plágiou o Secos, mas depois de pesquisar um pouco, estou certo de que o Kiss não copiou a maquiagem dos Secos e Molhados, afinal de contas, contra fatos não há argumentos.

quinta-feira, 10 de março de 2011

20 Músicas para se Ouvir no Ipod - Warrant

Dando sequência a série "20 músicas para se ouvir no Ipod", sempre com 20 músicas escolhidas pra quem não conhece muito das bandas em destaque e quer fazer um apanhado com as faixas mais populares e grandes hits e singles de cada uma.

Seguem 20 músicas de mais um clássico do Hard Rock californiano: Warrant





1-Down Boys (Dirty Rotten Filthy Stinking Rich)
2-Sometimes She Cries (Dirty Rotten Filthy Stinking Rich)
3-Heaven (Dirty Rotten Filthy Stinking Rich)
4-Big Talk (Dirty Rotten Filthy Stinking Rich)
5-32 Pennies (Dirty Rotten Filthy Stinking Rich)
6-Cherry Pie (Cherry Pie)
7-Uncle Tom's Cabin (Cherry Pie)
8-I Saw Red (Cherry Pie)
9-Bed of Roses (Cherry Pie)
10-Mr. Rainmaker (Cherry Pie)
11-Sure Feels Good To Me (Cherry Pie)
12-Train, Train (Cherry Pie)
13-Machine Gun (Dog Eat Dog)
14-Let It Rain (Dog Eat Dog)
15-Bonfire (Dog Eat Dog)
16-Falling Down (Belly to Belly)
17-All 4 U (Belly to Belly)
18-Surrender (Under the Influence)
19-Dirty Jack (Born Again)
20-Good Times (Born Again)











quarta-feira, 9 de março de 2011

NBA 2K11


Eu era fã da NBA (National Basketball Association - A famosa liga de basquete americana) quando era adolescente e tive o privilégio de assistir aos jogos memoráveis do Michael Jordan no Chicago Bulls, encarando outras lendas do basquete como Larry Bird, Karl Malone, Shaquille O'Neal e Magic Jonhson.

Aliás, não foi só há 20 anos atrás que Michael Jordan empolgava. O cara continua sendo um dos maiores ídolos do basquete norte-americano. Prova disso é que a produtora 2K Sports fez um jogo inteiramente dedicado ao Jordan. "NBA 2K11", conta, além da liga atual, com times clássicos da NBA. Além dos elencos campeões do Chigago Bulls, tem o Lakers 92 com Magic Johnson, Portland 91 com Drexler, Utah 95 com Karl Malone, Boston 85 com Larry Bird e por aí vai.


Na primeira vez que se coloca o jogo pra rodar, é muito estranho, pq ele entra direto em uma partida do modo principal, o Jordan Challenge, em que o jogador tem que cumprir os dez jogos mais importantes da carreira do Jordan. Ele vai direto pro primeiro jogo, sem passar por menus de configuração, não exibe tutoriais pra entender os controles, nada!!! Já começa com o Michael Jordan no túnel da arena te perguntando: "Are You Ready?" e correndo pra dentro da quadra. Muito engraçado pq eu respondi: "Não!!!!!!" Vejam o video de introdução abaixo:




De cara, o nível de dificuldade encontrado pra conseguir vencer as partidas é grande. Os times adversários mal deixam o jogador passar da linha dos três pontos, que dirá dar uma enterradinha. Assim como eu pude comprovar, o maior prazer de se jogar "NBA2K11", só vem com o tempo, depois de se aprender as manhas e minúcias do jogo e sua infinidade de movimentos. É claro que quem já está acostumado com a série, que já conhece os controles e sabe como se colocar na quadra, não deve passar por tantos perrengues.

As partidas de "NBA 2K11" podem enganar quem olhar de relance pra televisão. A jogabilidade e os movimentos são tão realistas e os gráficos são tão perfeitos que a impressão que dá é que está passando uma partida ao vivo. Aliás, grande parte das estrelas recebeu uma atenção especial da produtora, que fez questão de reproduzir as assinaturas (movimentos característicos) de cada jogador, passando pelo lance-livre até as enterradas. E é claro que Michael Jordan exibe seu repertório de enterradas, dribles, passes e até mesmo a língua pra fora, marca registrada do astro.

O jogo é tão sensacional que parece não faltar nenhum detalhe. Com um acabamento completo, os comentaristas falam sobre a situação na quadra durante momentos específicos da partida, narram o nome de praticamente todos os jogadores, dão as estatísticas durante cada partida e caso algum jogador esteja se destacando ou tendo atuação apagada, lá estão os comentários, e o que é melhor, dando nome aos bois.



NBA2K11 vem com uma série de modos de jogo, entre eles, o meu preferido, o excelente "The Association", que é na verdade uma mistura do controle do time em quadra que o jogador escolhe, até as decisões da diretoria, como as contratações de jogadores e comissão técnica, alterações de contratos e por aí vai. Dá pra fazer propostas de contrato para jogadores desempregados e propor trocas aos times adversários. O mais legal é que vc pode criar seu próprio time ou customizar a liga, acrescentando os jogadores clássicos aos elencos atuais. Ou seja, dá pra colocar Michael Jordan e Scott Pippen pra jogar no Bulls 2011 e levantar o caneco.

Existem ainda campeonatos de enterrada, cestas de três pontos e o famoso "mano-a-mano". Outro modo de jogo divertido são as partidas de quadra de rua, sem limite de tempo, onde pode-se formar duplas, trios, quartetos ou a formação tradicional com cinco de cada lado, escolhendo qualquer jogador, de qualquer time. O jogo só acaba quando se marca 21 pontos, sendo que cada cesta só vale 1 pt e as cestas da linha de três, valem nesse caso, 2 pts. Entendeu?

Como nada é inteiramente perfeito, o único furo de NBA2K11 é o excesso de propagandas em cada substituição ou replay das jogadas, o que acaba atrasando um pouco o jogo. O pior de tudo é que não existe uma forma de eliminar essas animações de substituição, e definitivamente, tem horas que isso acaba irritando, principalmente se vc estiver perdendo um jogo de campeonato. No geral, NBA2K11 mesmo não sendo perfeito, é sem dúvida alguma, uma das melhores experiências em se tratando de jogos de basquete e merece uma nota 9,5. Vai atender fácil aos fãs, tanto do basquete quanto do astro, Michael Jordan. NBA 2K11 está disponível nas plataformas: Xbox 360, PlayStation 3, Wii, PC, PS2 e PSP

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...