quarta-feira, 14 de março de 2012

Closer – Perto Demais


Apesar de ser um lançamento de 2004 e no Brasil, ter saido no ano seguinte, o filme ‘Closer – Perto Demais’, além de ter sido um grande sucesso, não deixa de trazer alguma lembrança ou na pior das hipóteses, faz com que o espectador se coloque em algumas das situações retratadas na tela. Só isso já seria motivo suficiente para dar uma atenção especial a essa trama focada nos relaciomentos. Mas além desse fato, achei interessante que algumas pessoas já tivessem me perguntado pq não havia escrito sobre o filme antes.

Sendo um filme que gosto bastante, não só pelas situações vivenciadas pelos protagonistas, colocadas de forma que nos levam, como o próprio título sugere, a darmos uma olhada mais de perto nas consequências das nossas escolhas dentro de um relacionamento, e até mesmo no resultado daquelas escolhas impensadas e que podem trazer resultados desastrosos pra relação, resolvi escrever essa resenha e avisar que o filme não é recomendado para pessoas que por algum motivo estejam passando por momentos de instabilidade emocional.


Falando nos protagonistas, vale mencionar as grandes atuações de Jude Law, Julia Roberts, Clive Owen e Natalie Portman sob a direção de Mike Nichols que sutilmente vai nos apresentando relacionamentos repletos de amor, tentações, erros e mentiras, além de levantar a questão de que a vida não é só começo, meio e fim mas um caminho assimétrico, com diversos altos e baixos, começos e fins, indas e vindas.

Closer já te faz grudar os olhos na tela desde a primeira cena, quando Natalie Portman, no papel da bela Alice Ayres, vem caminhando pela rua, ao som de ‘The Blower’s Daughter’, de Damien Rice, no melhor efeito slow motion. Sem querer estragar a história, pra quem ainda não assistiu, basta dizer que Closer é muito mais que um filme onde quatro pessoas transam, traem, mentem, se apaixonam, sofrem e amam mas trata basicamente das verdades e mentiras dos relacionamentos e ainda te prova que quando o assunto é AMOR, contrariando o pensador Aristóteles, uma afirmação pode sim ser verdadeira e falsa ao mesmo tempo.

Gostou do post? Então dá uma curtida no link do Rodz Online no facebook



Primeira Cena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar do RODZ ONLINE. Não deixe de seguir. Sua visita e comentários mantem o blog vivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...