sexta-feira, 27 de julho de 2012

Gotthard - Firebirth - Resenha

Dois anos depois do falecimento do vocalista Steve Lee, morto em um acidente em outubro de 2010, o Gotthard retorna com “Firebirth”, nono disco de estúdio da banda e não deixa dúvidas de que acertou na escolha de Nic Maeder para assumir a vaga de novo vocalista. Mesmo com o luto do Gotthard pelo falecimento de Lee, que diga-se de passagem, era um dos fundadores do grupo, a dúvida que ficou no ar seria se a banda iria acabar ou não, depois de ter perdido o carismático e talentoso Steve Lee.

O guitarrista Leo Leoni, co-fundador do grupo ao lado de Lee, ao lado dos demais integrantes, o guitarrista Freddy Scherer, o baixista Marc Lynn e o baterista Hena Habegger, decidiram que o show não podia parar e resolveram seguir em frente com um novo vocalista. O escolhido foi Nic Maeder, que já mostrou ser uma decisão acertada da banda e apesar do timbre semelhante ao de Steve Lee e de já ter sido bem aceito pelos fãs do Gotthard, ainda precisa criar sua própria identidade dentro da banda. Mais de meio caminho andado ele já tem, porque mesmo com todas as comparações possíveis em torno do estilo e timbre semelhantes, ele já mostrou que não é um mero clone de Steve Lee. Isso com certeza ajuda na execução das músicas mais antigas ao vivo, além de facilitar ainda mais a aprovação dos fãs. 



Mesmo com a ausência de Lee, o material continua de alta qualidade, com músicas bem arranjadas e os indefectíveis refrões grudentos. Desta vez a banda só pecou no excesso de baladas e talvez na ordem das faixas. O album abre com "Starlight", que já havia sido lançada como single e também já tinha ganho um videoclipe, e apesar de ser uma ótima faixa, poderia ter dado lugar a música "I Can", como faixa de abertura e que foi parar no fim do CD. "I Can" tem um punch muito mais Hard Rock com uma boa velocidade e boas guitarras e teria sido um cartão de visitas mais empolgante. Todo mundo sabe que eu não gosto de ficar citando faixa por faixa, mas posso garantir que o grupo continua mandando bem nas composições, com uma escorregada aqui e ali, tudo dentro da normalidade. Musicalmente, diferente do que sugere o título, Firebirth não mostra nada de diferente mas a conclusão a que se chega é que mesmo não estando no nível de "Lipservice" ou de "Dial Hard", "Firebirth" é melhor que os mais recentes "Domino Effect" e "Need to Believe" e merece uma conferida. Nota 8.


01. Starlight
02. Give Me Real
03. Remember It’s Me
04. Fight
05. Yippie Aye Yay
06. Tell Me
07. Shine
08. The Story’s Over
09. Right On
10. S.O.S.
11. Take It All Back
12. I Can
13. Where Are You? (dedicada a Steve Lee)

Gostou do post? Então dá uma curtida no link do Rodz Online no facebook



domingo, 15 de julho de 2012

Hells Bells - Calabouço Heavy & Rock Bar, Rio de Janeiro, 14/07/12

Sexta foi o Dia internacional do Rock e ontem foi dia de curtir no Calabouço Heavy & Rock Bar a primeira apresentação da recém formada banda "Hells Bells" (AC/DC Tribute), que conta com o vocalista Renato Araujo (ex-Riff Raff), os guitarristas Bebeto Daroz e Hugo Gonzalez, além de Marcelo Val no baixo e Marcus Vinny na bateria.

Como já de costume no Calaba, a banda iniciou o set por volta de meia-noite e por cerca de 2 horas brindou o bom público que compareceu ao bar, mesmo com uma noite de baixa temperatura, com vários clássicos do AC/DC.


A banda priorizou a fase do Back in Black pra trás e acabou deixando de fora algumas músicas que eram esperadas, como "Hard As A Rock","Stiff Upper Lip" e "Thunderstruck", mas executou lindamente as infalíveis "Let There Be Rock", "Whole Lotta Rosie","Hell Ain't A Bad Place to Be" e "Dog Eat Dog" do album Let There Be Rock. Do clássico Highway to Hell foram tocadas a faixa título, além de "Girls Got Rhythm", "Walk All Over You" e "Touch Too Much". Do impecável "Back in Black", além da faixa-título, tivemos "Hells Bells","You Shook Me All Night Long" e "Rock and Roll Ain't Noise Pollution". "Rock N' Roll Damnation" do Powerage, "Dirty Deeds Done Dirt Cheap" e "Jailbreak" dos auto-intitulados também estavam no set. O album com o maior número de faixas foi o High Voltage, que além da faixa homônima, teve "It's A Long Way to The Top", "The Jack", "Live Wire" e "TNT".


20 músicas, 2 horas e centenas de fãs do AC/DC felizes. Agora é aguardar para que role logo outro e que na próxima oportunidade pintem algumas faixas do "Razor's Edge" como 'Thunderstruck" e "Are You Ready?". Lembrando aos leitores do blog que dia 27/07 tem Bad Medicine Bon Jovi , dia 02/08 tem Kiss Asylum e 25/08 tem Skid Roses, tb no Calabouço.











sexta-feira, 13 de julho de 2012

Hoje é dia de Rock, bebê!!!!


Hoje é dia de Rock, bebê!!!! Dia Mundial do Rock N' Roll!!!!!!!!!!!

Muito mais do que um simples estilo musical, o Rock foi eternizado, em 13 de Julho de 1985, um dia marcado pela atitude, pela força de expressão e vontade de mudar o mundo. Tudo quando Bob Geldof, criador do Live Aid, um dos festivais de rock mais emblemáticos de todos os tempos, reuniu os mais famosos e importantes artistas da época, que se engajaram em um ideal comum: O fim da fome na Etiópia. Desse dia em diante, o dia 13 de julho ficou conhecido como o dia mundial do rock.

Realizado simultaneamente nos EUA e na Inglaterra, graças a iniciativa do Live Aid que arrecadou mais de 60 milhões de dólares que foram doados em prol dos famintos na África, os olhos do mundo passaram a dar mais importância a um dos maiores problemas da humanidade, a miséria e a fome.

Participaram do Live Aid grandes nomes como Black Sabbath (com Ozzy), Status Quo, INXS, Loudness, Mick Jagger, David Bowie, Dire Straits, Queen, Judas Priest, Bob Dylan, Duran Duran, Santana, The Who e Phil Collins entre muitos outros.

Em homenagem ao DIA MUNDIAL DO ROCK, o Rodz Online preparou mais uma trilha sonora especial com o KISS. Long Live Rock N' Roll!!!

E não esqueçam de me dar uma moral e "curtir" o Rodz Online no Facebook (clique no "curtir")












quarta-feira, 4 de julho de 2012

Michael J Fox e Christopher Lloyd relembrando "De Volta para o Futuro"

Pra quem se perguntou sobre a foto dos atores Michael J Fox e Christopher Lloyd que tem circulado recentemente no facebook, ela foi tirada durante o Scream Awards 2010, ano em que se comemorou os 25 anos do clássico "De Volta Para o Futuro". Cabe lembrar que Michael J Fox revelou em 1998 que sofre da Doença de Parkinson, mal que lhe havia sido diagnosticado em 1991. 






Assistam ao vídeo e não se acanhem em derramar algumas lágrimas de emoção...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...